Home Entrevistas Ryan Realcria diz não ser um cara machista
Ryan Realcria revela não ser um cara machista

Ryan Realcria diz não ser um cara machista

por ZonaSuburbana

Rapper Ryan Realcria diz que todo homem já teve alguma atitude machista, com ou sem intenção, e que namorada o ajudou a entender mais o assunto.

A igualdade é uma luta diária para as mulheres em todos os cenários no país, seja no trabalho, dentro de casa, na rua, e até mesmo na música. Nos últimos anos, as mulheres tem fortificado a união em luta de igualdade, e a cada dia o machismo ter perdido espaço no país. Para Ryan, com fé e garra, tudo pode ser conquistado.

Ryan Realcria comenta que o machismo no Rap vem perdendo espaço e que o entendimento pelo assunto é o motivo para isso.

Eu não acho que o rap nacional seja machista, eu acho que mudou muito de uns tempos para cá, porque a rapaziada tem estudado mais, tem acompanhado mais as coisas que vem acontecendo no Brasil. Para mim, no Rap, na música, na arte, não tem que existir preconceito, e eu acho que diminuiu muito já.”

Rapper conta para a gente que cada Mc que é lançado vem com um papel de mudar a cena.

Eu acredito que o Rap, o hip hop, o trap, tem fases, sabe? Tá sempre vindo alguém diferente, com ideias diferentes, letras diferentes… a cena está sempre mudando! Acho que é um papel de todo Mc que vem, ser diferenciado e mudar a cena um pouco”, comenta ele.

Questionamos Ryan sobre ele se achar, ou não, um caramachista. Ele contou para a gente que sua namorada da alguns conselhos a ele, quando faz comentários machistas sem intenção.

Eu não me considero um cara machista, mas todo homem já teve alguma atitude machista. Quem falar que não, está mentindo, mesmo que tenha sido no subconsciente e sem intenção. Seja por falta de sabedoria, por falta de entendimento das coisas. Mas chega em determinado tempo da vida que a gente vai aprendendo a se portar, aprendendo sobre como falar, e não agir de forma machista. Minha namorada já me deu alguns conselhos de algumas vezes que falei algumas coisas sem intenção. Então, não me considero um cara machista não. Já errei sim por falta de sabedoria, mas reconheço”, diz Ryan.

Finalizamos perguntando sobre as dificuldades das mulheres para entrar no cenário do Rap, e se existe preconceito da voz feminina na música e, para o rapper, tudo depende de fé e força de vontade.

Eu acho que não existe dificuldade, tanto pro homem quanto pra mulher, quando existe força de vontade. Se você tem força de vontade e fé, vai atrás, vai superar as barreiras e conquistar tudo que quer. Mas em contrapartida, a cena feminina tem algumas limitações, por questão de gosto do público, mas tem muita mulher que se destaca. Uma voz feminina é da hora, ainda mais no Rap que agora está abrangendo muita gente. Mas quem tem fé e garra, conquista”, encerra.

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações