Home Rap Nacional Vidas Negras Importam: Nego E lança clipe de “Lua Negra”

Vidas Negras Importam: Nego E lança clipe de “Lua Negra”

por Dj Abraão

Vidas Negras Importam, um manifesto, um movimento, um grito.

O racismo institucional diariamente cria muros que impedem a ampliação das discussões que o cercam. Junto a isso, embarreira a criação de soluções e desenvolvimento reformas na maneira de observar e inserir a população negra e não branca na sociedade atual de maneira humana e igualitária. Com x pretx protagonizando o seu discurso, é possível dar outro sentido ao imaginário comum em que se fazem associações com inferioridade e falta de poder ou controle.

“O assunto nos interessa e estamos aptos a compreender, discutir e enfrentar, apoiado em nossas referências pessoais e lutas coletivas, e servindo de exemplo para ampliar as discussões sobre racismo, nasce a vídeo campanha #VidasNegrasImportam, que discute tragédias e invisibilidade mas que carrega consigo uma esperança de mudança e de renovação.”

A narrativa e o conteúdo do vídeo foram pautados na letra da música “Lua Negra” que além de mote principal é trilha sonora. A proposta é apresentar visões de como é ser negro, quais as inquietações e medos, sofrimentos e negações da sociedade e representar com depoimentos reais, o que passa a negritude dentro de suas áreas de atuação, além de desejos e perspectivas para o futuro.

Sobre essa ótica foram convidadas personalidades pra contar suas histórias e trazer reflexão para enriquecer o debate. Contribuíram com este trabalho KL Jay, DJ do Racionais MC’s, Nérida Cocamáro, modelo, Márcio Black e Túlio Custódio, integrantes do Coletivo Sistema Negro, as cantoras MC Soffia e Drik Barbosa, a jornalista e articuladora Neomísia Silvestre, designer Kelen Lima, Aretha Sadick (Performer/Drag Queen), com suas aparições e ou vozes, além dos integrantes dos coletivos Artefato e MOOC, composto por jovens negrxs de diferentes regiões de São Paulo, que tem por objetivo auxiliar outros jovens a contar suas histórias, dando voz e vez fortalecendo iniciativas através do audiovisual.

“Acredito que mais do que falar, o vídeo explica por si só, definitivamente ele toca e traz representatividade pra uma galera, mas a questão é abrir os questionamentos, não se veem pretxs tomando lugares de destaque em outras áreas, é possível contar nos dedos quantos tem num banco em grandes cargos, quantos são executivos e quantos são seguranças, quantos são jornalistas em grandes mídias ou até nas de nicho que discutem nosso meio, a história nunca foi contada por nós mesmos, e quando foi, fizeram questão de alterá-­la ou editá-la pra que fosse mais conveniente.

Essa reconstrução de valores é algo que demora, passos de formiga, mas com peso de elefante mais pra frente, unir pessoas pra discutir isso sempre passa pelos estereótipos ou com pessoas com grande destaque, mas e esse meio de campo? A gente dificilmente tem lugares de fala com relevância, porque o filtro sempre passa por alguém que não tá interessado.
Todo o disco tem esse discurso de afirmação e posicionamento como mote, com estéticas diferentes, trazendo vertentes antigas, falando as vezes de forma mais sutil, mas chegar com o pé na porta também é necessário.”, completa, Nego E.

+em www.facebook.com/NegoE.SP

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações