Home Editorial Substantial estreia 2017 com disco que traz o rap de volta ao hip hop

Substantial estreia 2017 com disco que traz o rap de volta ao hip hop

por Dj Cortecertu

Substantial The Past is Aways in the Future CapaEm 2016, muitos artistas do rap tentaram matar o hip hop, mas, como nos anos anteriores, seus “likes”, suas polêmicas, suas atitudes reacionárias, seus posts pagos e impulsionamentos forjados não conseguiram deter o crescimento da cultura de rua no solo fértil habitado por MCs que não viraram as costas para a essência desse movimento.

A força do mainstream norte-americano faz com que o rap viva numa época em que a criatividade está totalmente ligada ao poder de copiar, de repetir, como num loop de autoengano. Muitos são os culpados, pois artistas, produtores, beatmakers e blogueiros não veem outra alternativa que não seja seguir o fluxo apenas, pegam carona na popularidade que certas cenas têm. Como sabemos, todos precisam pagar suas contas, mas já deu pra perceber que fazer mais do mesmo não é garantia de lucro para todos os artistas, 2016 também provou isso.

Substantial The Past IS Aways in The Future

Essência, raiz, cultura, ancestralidade, palavras repetidas por milhares de artistas, rimadas em diversas tracks, mas pouco entendidas e vividas. Sempre foi assim, para o mal ou para o bem.

RELIGAÇÃO
O passado sempre está presente no futuro. Esse é o título do disco de Substantial, artista da Virginia (EUA). “The Past Is Always Presente In The Future” foi lançado no início de 2017 (06/janeiro), mas remete ao clima da golden era, com beats cheios de camadas de soul e jazz. Substantial faz um rap consistente que não despreza a rima. O MC – que produziu, mixou e masterizou seu disco –  faz parte do time que é alternativa ao universo que celebra o fútil como régua para a qualidade musical.

Num ambiente onde rappers disfarçam suas deficiências líricas com instrumentais repletos de pirotecnia, “The Past Is Always Present In The Future” coloca o papel do MC – o solista que busca superação e respeita o processo criativo – em primeiro lugar. O disco tem participações de Cise Starr, See King, Greespan, Marcus D, Wayne, entre outros rappers que moram abaixo da linha do mainstream.

Ouça o Disco

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações