spot_img
quarta-feira, junho 12, 2024

Últimos Posts

Ryu, The Runner libera o álbum “SEMRÉH”, com alegorias a mitologia grega e o íntimo do artista

Natural de Vitória da Conquista, Bahia, o trapper Ryu, The Runner tem obtido cada vez mais espaço na cena atual por seu estilo próprio, versatilidade e singularidade musical. Nesta quinta-feira, 23 de maio, chega às plataformas de áudioSEMRÉH” pela Som Livre e GR6, primeiro álbum de sua carreira , e traz participações de nomes como BK’, Senndy, Jean Tassy e Emitê Único com produção de Iuri Rio Branco, 6EE e outros.

O álbum, que conta com um conceito visual dividido em três momentos,sendo Olimpo, Submundo e Mundo Humano, foi idealizado pelo próprio artista e traz referências da mitologia grega com Hermes, tido como deus da velocidade e que também faz alusão ao vulgo de Ryu, The Runner.

Eu estava querendo fazer meu primeiro álbum com história mesmo, então fui mergulhando em várias culturas e resolvi puxar um pouco da mitologia grega, que é muito vasta. A partir daí fui pesquisando as figuras da mitologia até chegar no Hermes, que é o mensageiro dos deuses. E fiz uma correlação comigo, com minha trajetória, como se eu fosse o Hermes viajando e passando minha mensagem para todos, seja no céu ou no inferno, que acredito que simbolizam um estado da mente”, comenta Ryu, que busca com seu novo álbum levar os ouvintes a viajar entre os mundos.

Com 9 faixas, que incluem introdução e interlúdio, o artista imprime aspectos de sua vida pessoal e profissional, tendo como nome do álbum, “SEMRÉH”, que reforça todo o conceito do trabalho de pesquisa do artista para o novo disco.

Acho que a mensagem principal está no nome, SEMRÉH é Hermes ao contrário. Então acabou casando tudo, desde o nome do álbum até as composições das letras. SEMRÉH mesmo, pra cima, alcançando a glória”, finaliza Ryu.

O álbum dá início à viagem ao Submundo com uma introdução intitulada Apocalipse 1; 18-19 na voz de uma artista grega – “Estive morto mas agora estou vivo para todo o sempre. Tenho autoridade sobre a morte e mundo dos mortos.

Na segunda faixa, que leva o nome do disco, temos a participação do rapper carioca BK’; “Embalo”, que já tem videoclipe disponível, com Yunk Vino e TETO.

Na sequência, a faixa “Ryan” permite o público ver o artista em seu íntimo, sem a fama; “Às vezes fecho meus olhos para a verdade”, diz nos versos. “Mocassin” é o nome do interlúdio.

A oitava música, “Ele Se Morde” conta com Emitê Único e Senndy, artista do selo de Ryu, SALVECRAZYREC. Faixa destaque temos “SUV”, com Jean Tassy, que ganha videoclipe com referências da trilogia MAD MAX. O instrumental foi gravado por Iuri Rio Branco, que junto ao produtor 6EE modificou a voz de Jean Tassy para uma sensação de coral.

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca