Home DiscosAlbum “Melhor Momento”: Felp 22 lança terceiro disco de inéditas
Felp 22 - Melhor Momento

“Melhor Momento”: Felp 22 lança terceiro disco de inéditas

por ZonaSuburbana

Felp 22 lança, nesta quinta-feira (01.07), seu terceiro disco solo e de inéditas, chamado “Melhor Momento”, que agora integram a bpmcom, mesma agência de assessoria que cuida da Anitta, Juliette e Thiaguinho. O nome passa a visão do cantor sobre seu atual momento. O novo projeto conta com as produções de: Rick Beats, Pep Starling, BVGA, Teo Guedx, Guga no Beat, Liip Beats e WC no Beat, que já trabalharam com nomes como Anitta, Matuê, Mc Rebecca, Filipe Ret e outros. No atual disco, Felp 22 volta a sonoridade que o lançou e investe no estilo boom bap (é uma vertente mais clássica do rap, originária do soul e do funk em forma de loop, uma batida mais marcada, mais chiada e com um BPM mais lento). 

Eu botei meu coração nesse projeto, um pedaço da minha alma. Esse disco é muito especial pra mim e para os meus fãs, os antigos e também os novos. Quero passar uma mensagem para um futuro”, comenta o cantor. A ideia do álbum veio da vontade de Felp de se aprofundar em questões mais complexas e relevantes no dia a dia de quem o ouve, e voltar às origens.

Estava achando minhas músicas um pouco vazias, me preocupei em entrar no mercado e acabei esquecendo da minha essência. Esse disco me fez voltar às origens e isso é muito importante para o meu público. O Boom Bap vive!”, diz Felp 22. O álbum “Melhor Momento”, está disponível nas plataformas digitais.

Wc no Beat assina duas produções no álbum: “Conexão Jamaica” e “Velho Amigo”. Sobre o processo comenta: “No disco tem duas faixas que eu faço parte, são letras que mexem muito com o coração e com a vibe de Boom Bap. A gente nasceu disso e descobrimos o trap juntos, é parte da nossa vida. E quando ele decidiu lançar esse projeto eu falei sim na hora, nunca negaria. É um disco sensacional, que fala muito sobre amor no que ele faz”.

A faixa de nome “Fênix” vem exatamente para celebrar esse momento que o cantor vive, em que ele volta às origens com mais força, confiança e originalidade, A letra da faixa traz os versos: “Voltei mais forte / Nada me alcança / Nenhum mal agora pode me tocar / Não foi sorte / Não perca a esperança / Saia do abismo e aprenda a voar”.

O álbum que conta com dezessete (17) faixas inéditas, recebe conteúdo visual para todas as músicas. Sendo quatro (4) clipes (Fênix”, “Litoral Sul”, “Química” e “Obrigado Mundo”) e mais treze (13) ‘visualizer’s, um formato inovador que se aproxima, em partes, da experiência causada pelo formato de Canvas do Spotify, e que se diferencia do caminho comum do lançamento de clipes. Um trabalho pensado e estruturado como um presente para o público e que ilustra visualmente todas as letras e conceitos do álbum.

O destaque fica para o clipe de “Fênix” onde Felp, não participa atuando. O vídeo é uma espécie de filme curta-metragem, que conta com figurantes para transmitirem a história.

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações