spot_img
domingo, março 3, 2024

Últimos Posts

Marcelo D2 lança o filme “IBORU, que sejam ouvidas nossas súplicas”

“O novo samba tradicional chega como um arco e flecha, puxando lá no passado para acertar no futuro – IBORU não é só um disco, e eu vou te provar isso

Marcelo D2 e Luiza Machado

O que aconteceria se Clementina de Jesus, João da Baiana e Pixinguinha se encontrassem há exatos 100 anos, ainda jovens, para discutir o futuro do samba? É desta premissa que surge “IBORU, que sejam ouvidas as nossas súplicas”, curta-metragem fictício que será lançado em 30 de agosto, no canal oficial de Marcelo D2 no Youtube. A obra convida o espectador a mergulhar na narrativa audiovisual do novo samba tradicional de Marcelo D2, e integra o projeto IBORU, inaugurado com o lançamento do mais recente álbum do artista.

Honrar o passado, celebrar o presente e construir o futuro: esses são alguns dos objetivos do filme, roteirizado por Marcelo D2 e codirigido com Luiza Machado, que também assina a direção do projeto. O curta-metragem é uma realização da PUPILA DILATADA – produtora do casal – em conjunto com a Elemess.

Em uma conversa imaginada por D2, Clementina de Jesus, João da Baiana e Pixinguinha estão na cozinha de Clementina falando sobre o saClique acima e para conferir o trailer de IBORU mba e seus caminhos. Pixinguinha, que ganha vida pelo ator Lucas Prado, é sonhador e quer levar o samba a novos lugares. Enquanto Clementina, interpretada por Pamela Aguiar, e João da Baiana, representado por Fernando Rubro, são mais céticos e desconfiam se é de fato possível que o samba atinja novos patamares. Os diálogos acontecem durante a feitura do almoço e são intercalados com cenas de muita arte e celebração da cultura popular brasileira.

Numa linguagem contemporânea, a trama permeia um passado de 1923 com uma liberdade poética que muito se confunde com o presente. O intuito é justamente esse: conectar passado, futuro e presente, através de elementos estéticos, de linguagem e narrativa, que desaguam em uma reflexão sobre como os desafios de hoje não são tão diferentes dos enfrentados há 100 anos.


Movimento IBORU contempla filme que dialoga com álbum em obra multiplataforma

A exemplo do disco homônimo, lançado em junho deste ano e aclamado pelo público e crítica, o filme integra o multiverso criativo do artista, que reúne samba, rap, cinema, artes plásticas, dança, ancestralidade e fé.

Assim como o álbum, o filme “IBORU, que sejam ouvidas nossas súplicas” é, portanto, um manifesto da renovação do compromisso de Marcelo D2 com a cultura popular. Um ponto de partida que, paradoxalmente, emerge da tradição e abre caminho para o novo, construído com o mesmo rigor e paixão que caracterizam a trajetória do artista.

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca