spot_img
sexta-feira, março 1, 2024

Últimos Posts

“Funk Generation: A Favela Love Story”: Anitta celebra vivências na favela em novo bundle

Amor e música no cenário do funk. É esse o retrato que Anitta nos apresenta em “Funk Generation: A Favela Love Story”, um bundle – como é chamado um pacote com mais de um produto – de três faixas, que chega nesta quinta-feira (17) nas plataformas de áudio. Além da já conhecida “Funk Rave” – que inaugurou sua atual fase, propondo um abraço à cultura das comunidades, “Casi Casi” e “Used To Be” vêm para completar a tracklist, que tem sonoridade banhada em ritmos brasileiros. 

O funk carioca é cheio de nuances, subgêneros e tudo mais. É por isso que um dos meus objetivos com esse bundle era abraçar essa complexidade, esses vários sons… Aqui tem melody, batidão, rave e outras sonoridades que eu adoro desse universo”, divide a brasileira. 

Um dos principais parceiros da cantora nessa missão é o DJ Gabriel do Borel, conhecido por diversos hits da cena funkeira e presença constante em todo o projeto. “Seguindo o legado deixado pelos precursores do movimento, a Anitta colocou o ritmo num novo lugar e vem contribuindo muito para a desmarginalização do ritmo diante do mundo inteiro”, comemora o produtor, que já havia colaborado com ela em “Joga Sua Potranca”, de 2020. “Ela está escrevendo um novo capítulo na história da música brasileira e é muito gratificante poder fazer parte disso”.

A narrativa tem início com “Funk Rave”, lançada em junho de 2023. Além de Gabriel do Borel, a canção tem batida assinada por Diplo e o ganhador do Grammy Latino, Márcio Arantes. Ao lado da poderosa, todos assinam a letra, que conta também com Melony Nathalie Redondo.

Exaltar a nossa cultura é uma das missões da minha carreira internacional”, ela explica. “E acho que essa foi a forma perfeita de começar os trabalhos. É uma música que não pede licença, é contagiante. Eu amo”. 

O BPM sobe em “Casi Casi”, continuação direta do primeiro single. A letra, sensual e divertida, mistura versos em espanhol, português e inglês. E revela uma Anitta clássica: forte e sem papas na língua. 

A produção musical ficou com um time brasileiro de peso: além do DJ Gabriel do Borel e Márcio Arantes, os músicos do Brabo Music Team – responsáveis pelo hit “Desce Pro Play”, de MC Zaac com Anitta, além de diversos sucessos de Pabllo Vittar – também contribuem com os arranjos. 

Nesse projeto eu mergulho no funk. O ritmo que me criou e que faz parte da cultura de onde eu nasci. Nos visuais, tem muito do que eu mesma vivi na favela. Além de produtores internacionais, fiz questão de trazer brasileiros para este time incrível. A contribuição deles foi essencial”, ela expõe.

Ainda, a faixa contém uma interpolação do hit de 2019 “Agora Para, Sensualiza”, do DJ Juninho 22. Do cenário internacional, o produtor canadense Decz completa a equipe, que rendeu uma fusão dançante entre o funk carioca e o pop global. 

O fechamento do bundle vem com “Used To Be”, funk melody que nos apresenta uma Anitta apaixonada. Aqui, além de replicar a parceria com Gabriel e Arantes, a girl from Rio conta ainda com a produção do sueco ILYA, conhecido por hits como “Unholy” (Sam Smith feat. Kim Petras) e “Problem” (Ariana Grande). 

O lançamento de “Funk Generation: A Favela Love Story” chega logo após o anúncio de que “Funk Rave”, seu single abre-alas, rendeu uma segunda indicação de Anitta ao MTV Video Music Awards (VMA). Ela concorre, ao lado de nomes como Bad Bunny e Shakira, na categoria Best Latin – a mesma vencida por ela em 2022, com “Envolver”. 

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca