Home Editorial Umbro e PELEJA apresentam o mini documentário “Tattoos Boleiras”
Umbro e PELEJA apresentam o mini documentário “Tattoos Boleiras”

Umbro e PELEJA apresentam o mini documentário “Tattoos Boleiras”

por ZonaSuburbana

O PELEJA, um dos principais canais de futebol no YouTube, está atento a cada canto das arquibancadas e a tudo que ronda o universo do futebol, com o apoio da Umbro, fornecedora esportiva com o maior número de clubes patrocinados no Brasil, apresentam o mini documentário “Tattoos Boleiras”.

O mini documentário aborda uma cultura que foi criada dentro do universo “boleiro” nas últimas décadas: as tatuagens. Antes parte da rotina de um grupo específico de pessoas, eternizar momentos na pele virou quase que item obrigatório entre atletas profissionais do futebol, que assimilaram a arte e criaram a partir dela uma subcultura específica: tatuar seu próprio rosto no corpo.

Desde imagens performando em campo, até taças conquistadas, alguns vão além nessa onda que tomou conta do futebol mundial e despertam a curiosidade de quem está ligado em cada detalhe do esporte mais popular do planeta. O vídeo conta diversas histórias, demonstrando como essa cultura de tatuagens se tornou um elemento tão presente no universo do futebol.

Contar histórias é algo que nós da Umbro somos apaixonados, agora falar de uma cultura tão presente e tendo a parceria do PELEJA é sem dúvidas um privilégio, o conteúdo está imperdível”, conta Eduardo Dal Pogetto, brand manager da Umbro Brasil.

Todo enredo dura cerca de 13 minutos e promete elucidar os motivos das tatuagens terem ganhado o coração e todo o resto do corpo dos jogadores.

Falar sobre as culturas do futebol está no DNA do PELEJA, e a tatuagem entre jogadores é uma das que mais chama atenção. Com o apoio da Umbro, que também se interessa em mostrar o futebol por outras perspectivas, fomos entender como a tatuagem chegou por aqui e se tornou quase indispensável para as estrelas do esporte mais popular do país, além de conhecer mais de perto a tendência de tatuar si mesmo, um dos fenômenos mais peculiares no mundo da bola”, compartilha Fernanda Lima, Roteirista do filme e gerente do PELEJA.

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações