spot_img
quinta-feira, fevereiro 22, 2024

Últimos Posts

Revolução Vocal: IA e outras ferramentas tecnológicas vão conduzir o futuro dos podcasts

Em parceria com a OpenAI, o Spotify vai utilizar a tecnologia Whisper, capaz de traduzir e transcrever falas para outros idiomas, para disponibilizar programas de podcast em diferentes línguas. Com mais de 20 anos de experiência no setor audiovisual, Marcio Brant, CEO e fundador da Wepod, a maior produtora de podcasts corporativos do Brasil, afirma que assim como o rádio se destacou como uma plataforma inovadora para o áudio na década de 40, hoje, o mundo está testemunhando uma “Revolução Vocal” impulsionada por essas tecnologias emergentes.

A tecnologia vem transformando a maneira como as pessoas se conectam ao som e à informação, e o especialista diz que o mercado de podcasts acompanha essas novidades que chegam ao horizonte. “Estamos vivendo a ‘Revolução Vocal’, e a transversalidade dessa revolução se manifesta nos audiobooks, nos podcasts e nos smart speakers – os famosos assistentes por voz, como a Alexa e a Siri, por exemplo. Quando interagimos com uma dessas tecnologias ou plataformas para consumir conteúdo, estamos adentrando cada vez mais na revolução. As pessoas também buscam cada vez mais por conteúdos em áudio”, explica Marcio Brant.

O Spotify não é o único empenhado em traduzir os programas, a PodcastOne também trabalha em parceria com a empresa de inteligência artificial Rask AI para traduzir os podcasts distribuídos em sua plataforma para o espanhol. O primeiro podcast traduzido por meio da parceria foi o “Bad Bad Thing”.

Melhorias no áudio

Além da clonagem e tradução de vozes, a Inteligência Artificial também se demonstra parceira dos podcasters por meio de ferramentas como a Resound, uma plataforma que edita podcasts com IA. O objetivo é automatizar as produções em áudio, portanto, ela permite que o usuário reduza os barulhos de fundo para ressaltar os diálogos e normalizar o volume das faixas automaticamente.

Ferramentas de IA generativa, como o famoso ChatGPT, também podem auxiliar na criação de roteiros para gravações dos episódios. Um levantamento do The Podcast Host feito a partir do banco de dados dessa ferramenta buscou entender os pontos que podem ser negativos para os ouvintes de podcast, ou seja, é possível até mesmo extrair percepções valiosas sobre o mercado visando a melhoria das produções.  

A IA Generativa da OpenAI indicou que apresentações prolongadas, anúncios e patrocínios excessivos, qualidade de áudio ruim, comportamento do host desalinhado ao público alvo e falta de interação como os fatores que tornam um podcast ruim. As observações citadas servem como um norte para que criadores se atentem em alguns pontos importantes que podem fazer a diferença no sucesso do podcast”, sinaliza Marcio Brant.

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca