Home Discos “Mãe, Deixei a Roupa no Varal”: ouça o melancólico, potente e íntimo projeto de Alef Totem
Alef Totem - Mãe, Deixei a Roupa no Varal

“Mãe, Deixei a Roupa no Varal”: ouça o melancólico, potente e íntimo projeto de Alef Totem

por ZonaSuburbana

Como trilha sonora que vem para despertar aquela tal vontade de tocar o céu, Alef Totem acaba de lançar, em todos os aplicativos de música, a mixtape “Mãe, Deixei a Roupa no Varal”.

O título, abreviado como MDRV, já entrega um pouco do voo que o projeto apresenta enquanto é embalado pela melancolia, força e intimidade cotidiana do artista.

Essa é uma homenagem para a minha mãe. Quase como uma carta em que eu relembro tudo que vivi e o tanto que sou grato por tê-la. Nesse momento, eu entendo que preciso me desprender para trazer o mundo de volta todinho pra ela: através da minha luta, do meu trabalho, dos meus rasantes e da minha arte. Acho que me inspiro muito na mensagem do Emicida, sobre “nunca voltar pra nossa quebrada de mãos e mentes vazias”. Tenho pensado muito nisso. Quais são os lugares que podemos e devemos ocupar? Quais são os horizontes para quem, assim como eu, vem da periferia e é LGBTQIA+? Acredito nas possibilidades e, mesmo quando estão distantes de nós, são reais. Tanto quanto esse meu EP de estreia”.

Inspirado em nomes como Criolo, Flora Matos, Curumin, Kali Uchis, Rosa Neon, James Black, The XX e Tash Sultrana, Alef Totem acredita na pluralidade experimental. É por isso que, em uma mesma faixa, consegue misturar Rap, MPB, Indie e Pop. 

Minha viagem é ter, por exemplo, uma melodia orgânica tocada com escaleta e gravada no celular em cima de um beat de funk mais sintético. Amo camadas de voz, ambientação, sons climáticos e vintages”.

Entre as participações especiais, uma intro assinada por Marcela Vieira, violão de Ju Martins, vocais e letras de Isaac de Salú, Lumin e Jasmyne Souza, irmã mais nova do Alef. A produção é do próprio músico em parceria com Salú e Leo Machion. A edição, mixagem e masterização surgem das mãos do Estúdio Jhama (Matheus Sol). Rafael Stonne também foi um grande parceiro dessa jornada. 

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações