Home Rap Nacional Guilo MC luta ativamente contra o racismo em “Black Panthers Vive”

Guilo MC luta ativamente contra o racismo em “Black Panthers Vive”

por Arthur Venturi Vasen

De Sorocaba (SP), Guilo MC tem sua trajetória musical marcada pela vontade de levar todo seu conhecimento formado durante a época que estudou licenciatura em História na UDESC para a periferia através de uma forma compreensível a todos.

Enquanto prepara seu álbum “Bad Vibes, Love Song’s & Manual de Guerrilha” para o público, o MC tem liberado uma série de singles.

Em “Black Panthers Vive” o MC mostra tudo aquilo que aprendeu em sua militância negra onde busca resgatar sua ancestralidade e a história do povo negro. Acompanhando de uma batida pesadona, Guilo fala sobre como a sociedade brasileira nega que existe o racismo afirmando que o Brasil é um país multicultural quando, na verdade, tenta sempre apagar a história do povo negro; fala também sobre pessoas brancas que negam o racismo e que não tentam se colocar no lugar das pessoas negras; e mostra vários aspectos do racismo: a solidão da mulher negra, o racismo virtual, a dificuldade de acessar as escolas particulares e o fato das escolas públicas darem um menor prepara para o ingresso de alunos em universidades públicas e o discurso da meritocracia.

Para encerrar o single, Guilo fala sobre o que o motiva a rimar e sobre seu papel na luta contra o racismo:

A nossa história foi roubada. Por isso a cada dia eu escrevo uma nova e escrevo cada som como se fosse a raiz de uma figueira onde as ideias brotam. Quero ser forte como meus ancestrais, enfim, made in África. Só não sei de que país. Vamos vencer sem palmitagem: o que adianta ascender e diminuir os caráter? Nós que nascemos pretos, já nascemos militantes. Por isso, pela causa, dou minha vida e dou meu sangue”.

+em www.facebook.com/guilomc

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações