spot_img
sexta-feira, março 1, 2024

Últimos Posts

Festival Ubuntu abre edital para curadoria de artistas

Abrangendo o tema “O Encontro da África com o Brasil”, a 4ª edição do Festival Ubuntu abre chamada para artistas periféricos do Estado de São Paulo. O evento acontece entre os dias 28 e 30 de novembro, no Centro de Culturas Negras do Jabaquara, em São Paulo, e recebe propostas artísticas de sete eixos da economia criativa. O link do formulário para inscrição no edital estará disponível no site às 00h00 do dia 13 de outubro; as inscrições seguem até o dia 27 de outubro.

Ao todo, serão escolhidos 14 projetos, sendo 2 projetos para cada eixo, que serão premiados no valor de R$3.000,00 (três mil reais) cada. O resultado com a lista dos premiados pode ser consultado no dia 17 de Novembro de 2023 em Ubuntu – Oficial

Com foco em difundir as múltiplas linguagens artísticas e culturais das periferias da cidade de Sāo Paulo, o edital abre espaço para curadoria de artistas nas áreas de Audiovisual e Novas Tecnologias (produções artísticas, documentais, institucionais, jornalísticas, games e curtas-metragens de até 30min)Literatura (contos, crônicas, poesia e projetos relacionados à literatura que promovam o estímulo à leitura em seus espaços)Artes visuais, Plásticas e Manuais (artesãos, desenhistas, fotógrafos, pintores, escultores, caricaturistas, costureiras, cenógrafos, figurinistas, bordadeiras, entre outros)Ritmos – Som e Voz (músicos, cantores, grupos vocais, instrumentistas e bandas ou conjuntos musicais), Ritmos – Corpo (bailarinos, dançarinos e capoeiristas que atuam em manifestações culturais tradicionais e/ou contemporâneas),Teatro (contação de histórias, humorísticas, teatro de bonecos, musicais, leituras dramáticas, monólogos, performances) e Hip Hop (artistas/promotores do segmento Hip Hop, tais como: grafiteiros, dançarinos, rappers/MCs e DJs)

“Nós temos percebido que as maiores dificuldades do festival é chegar de forma efetiva ao nosso público. Compreendemos que o acesso às informações, apesar da internet, ainda não chega a todos, por isso nosso compromisso de a cada ano ampliar nossas redes através de parcerias com espaços e artistas da periferia. O fato de trabalharmos com artistas curadores majoritariamente pretos e periféricos, é uma das estratégias que fortalece  a chegada até novos públicos.”

– Mônica Augusto, Diretora Artística.

Toda a realização do festival Ubuntu acontece por meio da 2ª ediçāo do Edital de Apoio a Projetos Culturais de Múltiplas Linguagens – 20/2022/SMC/CFOC/SFA da Prefeitura de São Paulo e todos os projetos aprovados passam por uma avaliação da equipe de curadores especializados nos segmentos culturais contemplados no Festival, sendo cada um dos curadores especialista em um segmento. Sāo eles:

Renato Candido – Audiovisual e Novas Tecnologias

Cineasta formado em 2007 no bacharelado em Audiovisual pela ECA/USP. É mestre em Ciências da Comunicação e doutor em Meios e Processos Audiovisuais, também pela ECA/USP. No Mestrado, Renato desenvolveu um roteiro de série ficcional focado na representação da mulher negra em nossa sociedade e em nosso audiovisual, trabalho que se encontra em processo de pós-produção, possibilitado por editais de audiovisual para curta-metragens e da Lei Aldir Blanc. No doutorado, Renato Candido analisou como o racismo atravessa as políticas públicas de financiamento audiovisual e como se dá a importância de implementação de políticas de ações afirmativas para afro-brasileiros no audiovisual brasileiro, levando em consideração o processo histórico e a atualidade.

Rafael RG – Artes visuais, Plásticas e Manuais

É formado em Artes Visuais pela Faculdade Belas Artes, de São Paulo. Participou de mostras, festivais e fez residência artística em cidades do Brasil e em outros países como Alemanha, Londres, França e Miami. Vive e trabalha entre Guarulhos (SP), São Luís do Maranhão (MA) e Recife (PE).

Priscila Obaci – Literatura

Priscila Obaci é mãe, multiartista, educadora e poeta. Vive  com HIV. Matrigestora de Xirezinho e Kisânsi. Desenvolve, em seus trabalhos, atividades lúdicas que têm o candomblé como caminho pedagógico. Autora de  Poesias Pós Parto (2020 – Ed.Oralituras), livro no qual fala sobre a experiência da Maternagem Preta e Periférica.

Valquíria Rosa – Ritmos | Som e Voz

Percussionista, arte educadora, performer, cantora e atriz. É formada em Comunicação das Artes do Corpo PUC-SP. Faz parte do Grupo Xingó e da Cia. Nêga Luzia. Faz parte também da Associação Baobá de Canto Coral, da ColetivA Articula Debate e da ColetivA Sacode. É colaboradora do Festival Yakurinxirê. Foi mestra na ELT (Escola Livre de Teatro de Santo André) – no Núcleo de Musicalização Tambores e Maracás, no curso de formação teatral e nos projetos Terreiros de Estudos. Realiza também consultoria para implementação de parâmetros contracoloniais nos processos de criação e ensino das artes.

Verônica Santos – Ritmos | Corpo

Bailarina, intérprete-criadora, performer, coreógrafa, preparadora corporal, diretora de movimento, mediadora sociocultural, atriz e arte-educadora. Co-fundadora e diretora da @corporeacompanhiadecorpos (São Paulo – SP), núcleo de pesquisa do corpo negro na cena artística. Formada em Educação Física pela Faculdade Estácio Sá – Belo Horizonte (MG), é graduanda em Comunicação das Artes do Corpo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC (SP).

Bonga Mac – Hip Hop

Bonga é artista visual, arte educador, produtor cultural e empresário de Bonga Produções. Formado em Artes Visuais pela FAEP (2023), é co-autor do livro de graffiti Tinta Loka Street Book (2017) e desenvolve projetos notáveis na arte urbana e hip-hop.

Carlota Joaquina – Teatro

Atriz de teatro, cinema e televisão com mais de 30 anos de ofício, Carlota Joaquina participou ativamente da fundação da Cia. de Bonecos Urbanos, em 1996, e de outras Cias, como São Jorge de Variedades, Cia do Latão e Teatro OFICINA 2013.

Mônica Augusto – Direção Artística

Atriz, dançarina e performer. É co-fundadora, diretora, dramaturga e intérprete da Cia. Dual, que tem como um de seus objetivos centrais evidenciar a riqueza e a vitalidade da cultura popular brasileira. Atua também como educadora, promovendo perspectivas de formação artística e de desenvolvimento de cidadania, bem estar, saúde e identidades por meio das Artes e da Yoga.

A filosofia UBUNTU convida a todos para vivenciarmos juntos esse momento. Essa prática antiga africana nos inspira a praticarmos a empatia, o respeito e a partilha; afinal, “ser humano é ser com os outros” e “ser com os outros deve ser tudo”. 

Serviço:

  • Período de inscrições: de 13 a 27 de outubro de 2023;
  • Divulgação dos selecionados: 07 de novembro de 2023;
  • Realização do Festival: dias 28, 29 e 30 de novembro de 2023;
  • Local/Endereço: Centro de Culturas Negras – R. Arsênio Tavolieri, 45 – Jabaquara, São Paulo – SP, 04321-030;
  • Contato – Organização do festival: [email protected]

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca