Home EditorialDinossaurosRAP Em 1996, Fugges lançou o clássico álbum “The Score”

Em 1996, Fugges lançou o clássico álbum “The Score”

por Dj Cortecertu

“Não acredito em gangsta-rap. É um termo criado pela mídia. O gangsta-rap não existe. Acontece que é um estilo musical violento ou que contém violência explícita. Eu respeito Snoop Doggy-Dog, Tupac Shakur, que Deus esteja com ele, e Dr. Dre. Eles são representantes dos que fazem trabalhos que vêm do coração. Aqueles que os imitam são os que dão má reputação ao som deles”, afirmou Pras, um dos integrantes do Fugges, em 1996.

fugges-classico-album-the-score

Wyclef Jean, Lauryn Hill e Pras Michel

Num período em que o hip hop havia perdido recentemente rappers como Eazy-E (1995) e Tupac (1996), representantes do gangsta rap, “The Score”, segundo álbum do Fugges, vendeu mais de 8,5 milhões de cópias pelo mundo, com uma proposta mais voltada ao soul, letras conscientes e uma versão de Killing me softly, sucesso de 1973 da cantora Roberta Flack.

No Brasil, a cena gangsta ainda dominava, mas o som de The Score invadiu os bailes, as rádios comunitárias e as grandes emissoras. O estilo do rap de Lauryn Hill (21 anos na época), Pras (25 anos na época) e Wyclef (26 anos na época) deu uma nova cara ao hip hop. Fu-gee-La, Ready or Not são faixas que provam a atualidade e importância do disco.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Pras falou da essência do trabalho do grupo. “Os artistas o fazem pela fama e pela glória. Para nós, música é a paixão número 1. Não se pode pensar só em ganhar dinheiro.”

Ouça o álbum “The Score”:

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações