spot_img
quarta-feira, junho 12, 2024

Últimos Posts

Edgar lança o álbum “Universidade Favela”

Desde que lançou seu primeiro álbum, “Ultrassom” (Deck/2018), o rapper Edgar é conhecido como um artista “fora da curva”, alguém que sempre traz algo de novo em sua música ou nos seus trabalhos como artista visual. Depois de sua estreia, vieram o álbum “Ultraleve” (Deck/2021) e o EP “Ultravioleta” (Deck/2022) que formam sua primeira trilogia. Agora Edgar volta a surpreender o público com um álbum que traz o mesmo experimentalismo de sempre mas abarcando com influências de ritmos pop do momento como trap, reggaeton e funk.

Assim, desta vez as letras são mais pessoais, algumas até biográficas como “Incapturável”. “Escolhi esse nome, ‘Universidade Favela’, porque isso sintetiza bem a ideia da formação social e cultural de quem nasce e vive em uma. Tem todos os pontos negativos que a gente sabe bem, mas vários pontos positivos, vários ‘prêmios nobeis’ pela favela” – disse Edgar.

A linguagem, tanto na identidade visual como na lírica, é muito diferente de seus outros trabalhos, sem tantos apontamentos ecológicos ou totalmente políticos e tentando distrair, “encontrar uma forma de ficar mais leve, dançante, que comunique real com a galera daqui e que mais pessoas consigam me entender” – declarou ele.

Para a produção Edgar chamou várias pessoas no intuito de ter mais visões sobre o seu trabalho artístico e aproveitou para convidar produtores de diferentes nacionalidades, Nakata e Kazvmba, paulistanos, o coletivo carioca Os Fita, o ítalo-brasileiro Nelson D., o francês Dang e o inglês Jammz, que se dividem na produção das faixas. O álbum também traz convidadas, a cantora Luta Cruz, do Chile, em “Passo Firme” “Achei a voz dela incrível, chamei e ela topou” e a cantora franco-japonesa Maia Barouh, que canta e toca flauta em “Origami”. Ouça nas plataformas digitais.

No fim das contas, “Universidade Favela” é autoexplicativo, mostrando até onde alguém que se formou na favela pode chegar, mostrando a real possibilidade de uma pessoa da favela ter conexões internacionais favoráveis à uma produção cultural brasileira. “Agora o favelado é poliglota”, brinca falando sério, Edgar, já dando pistas do que virá pela frente. Edgar já lançou os singles “Original de Quebrada” e “Relatos Selvagens”.

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca