Home Discos Sávio Nobre lança mixtape “Soul Vandal I”

Sávio Nobre lança mixtape “Soul Vandal I”

por Jefferson Ferreira

O rapper Sávio Nobre, de Natal/Rio Grande do Norte, lançou a mixtape “Soul Vandal I”, como treze faixas e a poesia marginal sobre o cotidiano periférico e negro na capital potiguar. Como o próprio artista relata: “Essa mixtape fala da minha vida pessoal, não é nada que eu li nos livros ou assisti na TV, é um trampo muito underground, não foi feito pra entrar no tal do Rap Game, nem pra chamar atenção dessa indústria musical que se criou no Rap.”

O álbum foi gravado, mixado e masterizado pela Stone One e teve um belíssimo trabalho de fotografia, feitas por Xande Victor e Malu Rebouças, que é quem assina a direção fotográfica. Toda a direção do trabalho ficou a encargo do próprio Sávio Nobre, que também fez todo o designer do disco, enquanto que a produção executiva ficou por conta de Reau13. “Soul Vandal I” foi um projeto apoiado pela gravadora Ganstar Records, selo que fomenta a cena musical em Natal.

A mixtape contou com um time de beatmakers, DK Beats, Malik Beats, Thiago Costa e Heitor somaram nas produções dos instrumentais, e devido ao estilo diferente de cada produtor o disco teve uma sonoridade de destaque, sendo uma obra bem diversificada. “Soul Vandal I” também contou com a participação de Cargo Chefe, Milito e Tio San na faixa “Fazendo Dinheiro Pro Meus Disco” e Suel e Cargo Chefe, novamente, na música “Dopado”.

Nobre ainda fala sobre seu trampo: “Também não fala apenas da minha vida de rapper e produtor, fala muito sobre minhas experiências vivenciadas quando eu era criança, adolescente e principalmente dos últimos 5 anos da minha vida, depois que perdi minha mãe. Ao contrário do que muitos podem pensar essa mixtape não glamoriza o crime, não fala sobre tráfico de drogas, armas, sexo, violência e ressentimentos, aparece isso nas músicas mas não é isso!”, o rapper frisa bem qual a mensagem que quer passar com o álbum, ao mesmo tempo que traça sua visão de sociedade: “A mixtape SVDL I fala sobre a vida de um jovem preto nascido na periferia da Zona Oeste de Natal-RN, filho de empregada doméstica que teve seus direitos e sua vida sabotada pela elite brasileira”.

Sávio conclui sobre o disco “Retrata a vida de mais de 50.000 mil pretos que nem eu, ‘descendente de escravo que não teve direito a indenização, se liga só…’ ouçam e tirem suas conclusões”.

Confira abaixo a mixtape “Soul Vandal I”:

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações