spot_img
sábado, março 2, 2024

Últimos Posts

ROCK e RAP: uma fusão explosiva de ritmos e atitudes

A música é uma forma de expressão poderosa, capaz de transcender fronteiras e unir diferentes gêneros e culturas. Uma das fusões musicais mais notáveis ​​e influentes das últimas décadas foi a união do rap e do rock.

Essa combinação única de estilos musicais resultou em uma explosão de energia, letras contundentes e batidas cativantes. Neste artigo, exploraremos algumas das bandas mais icônicas que se aventuraram na intersecção do rap e do rock, deixando uma marca indelével na história da música brasileira.

E para comemorar o Dia Mundial do Rock, estamos trazendo uma lista de músicas icônicas, que misturaram ROCK e RAP.

01. Pavilhão 9 feat. Max e Igor CavaleraMandando Bronca

Faixa pertecente do álbum, “Cadeia Nacional” do Pavilhão 9, “Mandando Bronca” é além de uma mistura de rap, e rock. A track foi hino para uma geração. As participações foram nada mais que os fundadores da banda Sepultura, os irmãos Max e Igor Cavalera.

02. Produto Nacional – Yuka Bazuca

Yuka Bazuca” da banda Produto Nacional, poderia ser considerada como homenagem ao ex-baterista do O Rappa, Marcelo Yuka, mas felizmente a faixa foi produzida ainda em vida do músico. “Yuka Bazuca” tráz em sua essência um mix de rock, rap e linhas de base de reggae. Mas, o que fica em evidência é um rap rock sujo. A faixa não tem participação de Yuka, não diretamente digamos, e sim na introdução, apontado um norte para poesia de Paulo Dionísio.

03. Planet Hemp – Raprockandrollpsicodeliahardcoregga

Enfim, chegamos ao Planet Hemp. Num mar de misturas, é absurdamente difícil escolher uma só faixa da banda para nossa playlist. “Raprockandrollpsicodeliahardcoregga” seria uma das faixas para encabeçar nossas dúvidas. A track em suas 3 versões: Demo, estúdio e ao vivo, não alteram suas raízes, hardcore pesado com flows de rap.

04. MV Bill e ChorãoCidadão Comum

Apesar de Chorão, ter o respeito dos atistas, da cena e do público do rap, além das inumeras participações, e talvez seja até clichê colocar o Charlie Brown numa lista de misturas de rap e rock. Há porém, “Cidadão Comum” com MV Bill tem seu “porém”! Esse feat, tem seu ideal fino, o beat de acidrap junto com flow elevadíssimo de MV Bill, e os com refrões e versos soltos no estilo “hardcore rap” de Chorão, coloca acima a régua do jogo.

05. Raimundos feat Alexandre Carlo, Black Alien – Deixa Eu Falar

A faixa “Deixa eu Falar” que integra o álbum mais popular do Raimundos, “Só no Forevis”, tráz Alexandre Carlo, vocalista do Natiruts (ainda Nativus, na época), versando a sua primeira e a última vez, seu flow de “hardcore rap” na vida. Além da pequena e icônica participação de Black Alien, num speedflow muito rústico.

06. Jigaboo – Corre Corre (Rádio Edit Version)

Essa faixa é interessante. “Corre Corre” fez parte do álbum “As Aparências Enganam” de 1999, mas antes saiu como single, junto com a versão rap, e outras 6 versões. Isso mesmo, um single com diversas versões, mas uma direcionada a tocar nas rádios da época. E supreendemente a versão hardcore ou melhor a “Rádio Edit Version”, não perde nada para a versão Hip Hop, e nem se compara há um “produto industrializado…” Ou seja, só para vender.

07. Fresno feat Lenine e Emicida – Manifesto

O EP “Eu Sou a Maré Viva” do Fresno, certamente é o álbum mais inusitado da banda gaúcha. Não pela track, com participações de Emicida e Lenine, e sim pela fuga do estilo “emo core” que popularizou o grupo, más isso é outra conversa. Vamos falar da faixa número 2, a política “Manifesto” que vem com versos de Emicida e dueto com Lenine. É nítido que Emicida se sente em casa na sua parte, desenhando seu flow nas linhas de guitarra que acompanha e pra finalizar com chave de ouro, um bis poético.

08. O Rappa feat Sepultura – Ninguém Regula a América

Ninguém Regula A América” é bônus track do quarto álbum da banda brasileira O Rappa e seu primeiro álbum ao vivo. A faixa tem participação do Sepultura, uma das maiores bandas de heavy metal do mundo. “Ninguém Regula A América” é energética, com letras políticas, atemporais, rimas de Marcelo Falcão com soma do flow metal de Derrick Green. Não tem como não bater cabeça com ela nos fones. Impossível.

09. Sabotage feat. Paulo Miklos, DJ CIA e Mattilha – Mun Rá (Rock Remix)

Tá, é um remix ok. Más, não é uma faixa que você virá nas prateleiras do supermercado. Um bom remix, com riffes de guitarra, bateria eletrônica e ataques de Paulo Miklos do Titãs. “Mun Rá” é um clássico, e sabemos que se Sabotage ainda estivesse vivo, teriamos diversas faixas de diferentes estilos, até porque o rapper tinha respeito por onde passava.

10. NX Zero, Flora Mattos, Xis, Ya BoyDaqui Pra Frente

Daqui Pra Frente” fez parte do álbum “Projeto Paralelo” primeiro álbum de remixes da banda brasileira de rock NX Zero. E apesar do disco não ter sido bem recebido pelos fas da banda, na época, não pode se dizer que não foi um baita experimento para a música brasileira. Como todo o álbum, a faixa “Daqui Pra Frente”, trouxe participações de rappers, e os escolhidos para essa track foram Flora Mattos, Xis e Ya Boy.

11. Black Alien, Don L e Paulo MiklosBrisa Fria

Brisa Fria” foi composto por Black Alien, Paulo Miklos, Don L e Pepe Cisneros, além do produtor BiD, especialmente para o filme “O Escaravelho do Diabo”. É uma faixa obscura, que vem com rimas de Don L, Black Alien e também o “horrorcore” de Paulo Miklos.

12. Baltazar MC feat. Mumu (Vera Loca) – Chuck Berry

Chuck Berry” é faixa integrante do álbum “Gênesis” do rapper Baltazar MC. Quem já conhece a estrada do MC, sabe que ele percorre uma linha tênue em diferentes estilos, mas sempre norteando para o rap. E em “Chuck Berry” não é diferente, a track tem letras e temas musicais focado no rock, além da participação do músico Mumu, pertecente a banda de rock Vera Loka.

13. Ultramen feat. Black AlienGeneral

Falar de Ultramen, é falar que é praticamente impossível afirmar um estilo da banda. O clássico “General”, nos leva entre o rock, reggae, flows de rap e uma participação ragga de Black Alien.

14. NocauteMen’s

A banda Nocaute ficou conhecida em meados dos anos 90, após sair em uma coletânea chamada “Rock Brasil”, e no disco tinha diversas bandas em ascensão do país. O grupo lançou dois álbuns, mas a faixa “Men’s” foi hit da época, trazendo linhas de rock, brasilidades e flows variando do ragga ao rap.

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca