Home Editorial Quebrando barreiras estruturais, o universo da fotografia também se torna opção para a população periférica
Quebrando barreiras estruturais, o universo da fotografia também se torna opção para a população periférica

Quebrando barreiras estruturais, o universo da fotografia também se torna opção para a população periférica

por ZonaSuburbana

Retrato. Imagem. Sons e cores. O poder que a fotografia tem de capturar e documentar os acontecimentos e histórias de toda uma era vem quebrando muitas barreiras estruturais. Com os avanços da tecnologia e acessibilidade a aparelhos de celulares com câmera, a mágica do clique tem se tornado uma habilidade fundamental para as transformações sociais.

São cliques que guardam documentos; eternizam momentos felizes; denunciam situações injustas; promovem pessoas; transformam objetos em arte. E para aperfeiçoar os conhecimentos em fotografia, o projeto “Bóra – Fotografia, oficinas e saberes” abre inscrições para 15 cursos de formação, todos online e gratuitos, nos meses de setembro, outubro e novembro. São 310 vagas em diversas áreas da fotografia.  Já tem inscrições abertas e a programação completa você confere aqui.

Entre os destaques da programação estão: a oficina “Autorretrato (self) – autoimagem no momento histórico atual”, ministrada por Evelyn Ruman que leva as participantes a se observarem no espelho e a questionarem através da autoimagem e do autorretrato, sua autoestima no momento atual. Ainda para despertar o feminino, a oficina “Autorretrato para Mulheres”, por Paula Marina, dará noções básicas sobre técnica, luz, recursos caseiros, poses, edição de fotos, ambientação e uso de aplicativos, entre outras dicas. O objetivo é ampliar o conhecimento e abrir novas possibilidades de representação do eu.

Já a oficina “Devolvendo o que é da Rua – da fotografia digital ao Lambe – Expressões artísticas e políticas” dos fotógrafos Iwintolá e Rodrigo Zaim, traz o universo do lambe-lambe, suas técnicas e expressões, unindo foto e política.  Todo o processo criativo tem como base registros fotográficos feitos pelos participantes da dinâmica, entre etapas que vão do digital ao manual.

 Para quem prefere uma área mais documental, a oficina “Fotografia e Bem Querer”, do fotógrafo João Roberto Ripper, propõe uma reflexão sobre a fotografia documental humanista e a relação entre comunicação e direitos humanos. Outra boa oportunidade é a oficina de “Mini Docs” com Karú Martins, um verdadeiro convite aos entusiastas por documentários a transformarem suas ideias em projetos compreendendo todas as etapas para este processo.

O projeto que tem como proposta compartilhar informações da área e proporcionar que a população periférica acesse este universo, surgiu a partir de conexões coletivas de artistas e profissionais de produção durante a pandemia, estendendo-se para conteúdos formativos e expositivos a partir de experiências e construções conjuntas.

Bóra é fruto da reunião de fotógrafos e fotógrafas, artistas visuais e audiovisuais de diferentes faixas etárias e provenientes de territórios da periferia e de bairros centrais da cidade de São Paulo, que se uniram à produtora cultural Illumina Imagens e Memória para apresentar uma agenda de conhecimentos e saberes em torno da fotografia, compartilhando diferentes vivências.

O projeto foi selecionado pela Secretaria Municipal de Cultura por meio da Lei Aldir Blanc.

Serviço:

Bóra – Fotografia, oficinas e saberes:

Inscrições abertas!

Início das oficinas: 04 de setembro de 2021

Outras informações você encontra em: www.instagram.com/bora_fos/

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações