Home Noticias Policiais protestam em show de Beyoncé em Houston

Policiais protestam em show de Beyoncé em Houston

por Arthur Venturi Vasen

Antes do lançamento do tão aguardado álbum “Lemonade”, lembra de toda a polêmica envolvendo o clipe “Formation”? Nós escrevemos no começo de fevereiro uma matéria contanto todos os detalhes da polêmica do clipe de Beyoncé, que hoje é considerada um dos maiores nomes femininos no cenário Hip Hop americano.

Resumidamente: além de valorizar no clipe toda a estética negra na história da cidade de Nova Orleans, Beyoncé aproveitou para alfinetar de forma bastante explícita a polícia americana que tem assassinado muitos jovens e adultos negros, o que flagra o racismo do sistema policial americano. Entre outros elementos, a cantora aparece em um carro de polícia que lentamente vai afundando, um menino pequeno aparece dançando break na frente de um grupo de policiais fardados (remetendo aos episódios de violência de policiais contra crianças negras) e, ao final do clipe, aparece na parede a pixação “Stop Shooting US” (algo como: “Estados Unidos, pare de atirar!”).

Em resposta a isso, um grupo marcou um protesto contra a Beyoncé em frente à sede da National Footbal League, que permitiu o show de Beyoncé. A questão é que praticamente ninguém realmente compareceu ao protesto, que seria realizado dia 16 de fevereiro.

Porém um grupo de policiais realmente protestou contra a cantora na saída de seu show em Houston, Texas, a cidade natal de Beyoncé, nessa segunda-feira (9). Os COPS (Coalizão de Policiais e Xerifes) ficaram no lado de fora do estádio lançando uma luz azul sobre ele, representando o grupo. Os COPS entenderam que o discurso de Beyoncé é, na verdade, uma provocação à polícia tanto pelo clipe quanto pelas dançarinas de Beyoncé que, no show de intervalo do Super Bowl 50, usaram o uniforme do Black Panthers Party.

Mas nem todos os policiais pensaram dessa forma. Doug Griffith, vice-presidente da União dos Oficiais de Polícia de Houston, disse que “desde o lançamento do vídeo eu penso que isso tudo está fora de proporção. Eu acho que no final do dia muita gente realmente entendeu que (Beyoncé) não tem qualquer tipo de problema com o conceito de ação de reforço à lei”. A própria cantora disse, em entrevista à Revista Elle“Eu sou uma artista e eu penso que que a mais poderosa arte é normalmente incompreendida. Mas qualquer um que realmente entender a minha mensagem como um discurso anti-polícia está completamente equivocado. Eu tenho muita admiração e respeito pelos oficiais de polícia e pelas suas famílias que sacrificam a si próprios pela nossa segurança. Mas sejamos claros: eu sou contra a brutalidade da polícia e a injustiça. E essas são coisas completamente diferentes. Se celebrar as minhas raízes e a minha cultura durante o mês da história negra fez qualquer um se sentir desconfortável, esse desconforto estava lá muito antes de um vídeo e muito antes de mim. Eu tenho orgulho do que nós criamos e eu tenho orgulho de fazer parte de uma conversa que está puxando as coisas para um caminho positivo.”

Veja, abaixo, cenas do protesto policial contra Beyoncé:

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações