Home Noticias Página “Eu, Empregada Doméstica” conta a história dessas profissionais e revelam situações de humilhação e racismo

Página “Eu, Empregada Doméstica” conta a história dessas profissionais e revelam situações de humilhação e racismo

por Arthur Venturi Vasen

Nessa semana bombou no Facebook a página “Eu, Empregada Doméstica”. Criada pela professora de história e rapper Joyce Fernandes (Preta-Rara) de 31 anos, que já trabalhou anteriormente como profissional da limpeza, a página conta histórias da própria Joyce e de outras profissionais que mandam seus relatos e suas histórias para ela.

(Usamos aqui a denominação “profissional da limpeza” e não “empregada doméstica” já que um dos relatos mostra justamente o incômodo com essa denominação).

Entre os relatos, Joyce mostra histórias de patroas induzindo as profissionais de limpeza a abortarem, pedidos para que elas não almoçassem junto com a família e trouxessem seus próprios talheres, de patroas cortando o cabelo das funcionárias à força, entre outras.

Sem mais delongas, nós do ZonaSuburbana recomendamos a todos a página Eu, Empregada Doméstica e deixamos aqui alguns dos relatos compartilhados, aproveitando para enfatizar nosso respeito máximo à todas as profissionais de limpeza e nosso postura contrária a qualquer desrespeito, preconceito ou discriminação pautados em gênero, cor de pele, classe social ou função.




Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações