spot_img
sexta-feira, março 1, 2024

Últimos Posts

Orfeu e Riviera trazem expressões culturais para celebrar e exaltar a semana da mulher negra latino-americana e caribenha 

O Dia da Mulher Negra Latino-Americana é comemorado em 25 de julho desde 1992, quando, na República Dominicana aconteceu o 1º encontro reunindo um grupo de mulheres com intuito de trazer união e força para o público feminino e denunciar o racismo e machismo enfrentados no mundo todo.

Pensando em celebrar e trazer conscientização para essa pauta, o Riviera e o Orfeu, casas comandadas pelo Fábrica de Bares, localizadas, respectivamente, na Av Paulista com a Consolação e na Av Ipiranga, ao lado do Copam, desenvolveram uma série de ações visando a valorização do trabalho, história e vida dessas mulheres.

O Orfeu dedicou uma semana à promoção do trabalho de artistas e profissionais negras. A abertura do evento acontece no dia 21 de junho, das 19h às 23h, com coquetel, DJ Bia Bless e exposição da Gabi Monteiro, artista visual que busca representar em suas pinturas e esculturas passagens, viagens e caminhos percorridos em vida e por seus ancestrais.

No dia 22, das 14h às 18h30, será ministrado Workshop de tranças com Karen Rufino, trancista há mais de 12 anos, já colaborou com diversas produções audiovisuais como Google, Vivo, Lollapalooza e Avon, bem como projetos de séries para Netflix BR, e Karina Kelly, que trabalha com beleza desde 1999. Também já passou por lugares icônicos sobre cultura black como a Galeria do Rock, salões renomados como Studio B e Retro Hair, até abrir seu próprio Studio em 2015, onde também realizou produções de beleza para shows, eventos e caracterizações de elenco no carnaval paulista. 

Nesse dia também haverá a venda de livros com Bruna Cristina, que tem 36 anos e é pedagoga e pós-graduada em educação infantil e história afro-brasileira. Ela atua como palestrante, promove workshop e é contadora de histórias em eventos para Kids, protagonizando personagens, temática e linguística negra.

Para o dia 23, das 12h às 18h30, Grand Mama, também conhecida como Diop Diamou Fallou marca presença no bar. A estilista africana de origem senegalesa foi pioneira ao comercializar tecidos africanos em São Paulo. Seu trabalho chamou a atenção do estilista Maycon Clinton, que ficou encantado com as roupas que ela mesma confeccionava, o que resultou no primeiro desfile afro no Brasil.

Já no dia 25, das 19h às 20h, haverá apresentação do grupo Slam das minas SP, primeira batalha poética de São Paulo com recorte de gênero. Nascida em 2016, a coletiva atua com literatura em diversas linguagens, explorando as construções através das palavras.

Fechando a semana do Orfeu, no dia 26, teremos a feijoada com a chef Jacira, mulher Preta com 71 anos, que atuou como Policial Civil do Estado de SP e aos 59 anos, restando 2 anos para sua então aposentadoria, resolveu voltar aos estudos ingressando na faculdade e realizando seu o sonho de infância, que era o de ser uma cozinheira por talento nato.

A chef passou por muitos lugares e sempre com seu famoso tempero, ficou conhecida como uma das mais famosas e saborosas feijoadas da cidade de São Paulo. Sendo reconhecida inclusive pela gestão e líderes da Nestlé BR como a melhor feijoada do Brasil.

Já no Riviera, teremos o show do Sarau das Pretas, no dia 25 de julho, das 19h30 às 21h. O sarau artístico-literário é protagonizado por mulheres negras atuantes no cenário cultural periférico de São Paulo. O espetáculo acontece por meio da palavra falada, cantada ou declamada, dos tambores e de seus corpos em constante movimento.

SERVIÇO

Av Ipiranga, 318, bloco A – São Paulo/ SP

Segunda a quarta das 12h às 00h | quinta e domingo das 12h às 01h | sexta e sábado das 12h às 02h

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca