Home DiscosAlbum Gustavo Caliban lança o álbum “Projeto Zaia – T.R.E.T.A.”
PROJETO ZAIA - T.R.E.T.A.

Gustavo Caliban lança o álbum “Projeto Zaia – T.R.E.T.A.”

por RAPLongaVida

Nesta sexta-feira, dia 18 de junho, Gustavo Caliban lança, em todas as plataformas digitais, o primeiro álbum “Projeto Zaia – T.R.E.T.A.” pelo selo Caravela, com distribuição da Warner Music Brasil.

Como aquecimento, já foram lançados três singles: “Tudo Vai Tudo Volta”, “A Voz do Vento” e “Caixeiro Viajante”. Gustavo Caliban é rapper e produtor musical do Rio de Janeiro. O artista iniciou na música em 2010 integrando a dupla de rap Produto Interno, na qual lançou duas mixtapes independentes entre 2011 e 2014.

Após o término do duo, Caliban seguiu em carreira solo até se reencontrar em grupo com o surgimento do coletivo Projeto Zaia, um time de características plurais e de gosto eclético com uma proposta artística experimental.

O álbum “Projeto Zaia – T.R.E.T.A.” garante autenticidade pelas misturas rítmicas e exploração de diferentes estilos de composição. A estética sonora é caracterizada por elementos eletrônicos em concomitância com instrumentos orgânicos.

A principal ferramenta pela qual o projeto se expressa é o rap, entretanto, a presença de reggae é muito marcante, assim como há passagens que remetem ao baião, maracatu, jazz, blues, rock, mpb e até esquetes teatrais.

A obra conta com a participação de vários colaboradores entre beatmakers, instrumentistas, outros intérpretes e compositores. Um destaque está na faixa “NYC Blues”: nela o intercâmbio artístico ultrapassa fronteiras nacionais em uma conexão entre Nova York e Rio de Janeiro feita pelo rapper GV e o produtor A-Truth.

T.R.E.T.A.” é uma referência à residência cultural aonde os artistas iniciaram o projeto. Uma casa situada no bairro da Usina, zona norte do Rio de Janeiro, que possibilitou a convivência entre músicos, grafiteiros, tatuadores, circenses, entre outros, originando um movimento cultural que se materializou neste álbum sonoro. A capa é uma concepção do saxofonista Mr. Denial, enquanto produção musical, gravação, mixagem, produção fonográfica e boa parte das letras são assinadas por Gustavo Caliban incluindo contribuições de diversos artistas, que não podem, em qualquer hipótese, ser desconsiderados como parte fundamental do Projeto Zaia.

O objetivo deste registro sonoro está expresso no trecho introdutório da faixa “Beira do Mar“” que encerra a obra: “Fala aqui uma voz em nome de outras, sem pretensão de representar uma multidão, mas de apontar uma fração daquilo que nos desgasta, mas que ainda assim a gente gosta. Não temos a pretensão de tomar o espaço de alguém, de sermos protagonistas numa disputa, antes disso: Queremos afirmar de forma intransitiva, jamais intransigente, o nosso amor pela arte, pela cultura, pela valorização do artista. A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte. – Nessa ordem de prioridade. Somos o Projeto Zaia, uma banda que talvez não mais exista, mas um projeto simples e direto que resiste ao tempo e hoje, ao sabor do vento, encerra um ciclo.”

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações