spot_img
sexta-feira, julho 12, 2024

Últimos Posts

Froid apresenta o álbum “Queridinho de Deus” com referências sonoras de afrobeat e dancehall

Deus não faz acepção de pessoas, ele ama todos os seus filhos da mesma forma, porém, cada um escolhe se quer ou não viver neste amor”. Essa reflexão inspirou o rapper brasiliense Froid a criar o álbum “Queridinho de Deus”. Em seu quinto trabalho de estúdio, o artista combina boombap, afrobeat e dancehall, criando uma atmosfera mais lúdica enquanto rima sobre a vida e suas complexidades. O projeto estará disponível em todas as plataformas digitais via ONErpm a partir desta sexta-feira (5).

Gravado no Rio de Janeiro, “Queridinho de Deus” é composto por 21 faixas que refletem a identidade de Froid, explorando ritmos novos em sua discografia. A obra sonora é introduzida pela faixa “Começo”, com batidas de boombap, caracterizadas por samples clássicos recortados pelo próprio artista, que participou ativamente da produção do álbum. 

Em seguida, Froid convida o cantor e compositor Vitão para dar vida à música “Swish”. As faixas “Barbie”“Playboy” e “2 V@dias” dão sequência à tracklist. Depois disto, “A Paz Que Eu Busco” é a segunda música com participações, na qual MC Laranjinha e MC Luanna trazem rimas que transitam entre o trap e o funk. 

A próxima música, “Cesar Vialpando”, tem esse nome devido a um dos personagens do game “Grand Theft Auto: San Andreas”. A seguir, “Filme” conta com a colaboração de Makalister, e “WIFI” – considerada uma das músicas favoritas de Froid – tem um feat. de SOTAM

“Tell Me” vem com uma faceta mais internacional, trazendo Miss LaFamilia, uma artista em ascensão no rap do Reino Unido, em um dos versos da faixa. Além disso, “Não Deixe Cair”“Passos”“Adrenalina” e “Possuída” contam com as vozes de Dynasty, Luizinhx, B.I.O.N.E e Ari, respectivamente. 

“Alguma Coisa Tem Q Acontecer” e “5 AM RJ” antecedem a faixa “Borboleta Paraguaia”, que traz Gyzze, o duo composto por Froid e Ecologyk, mostrando a versatilidade do artista em uma track eletrônica. Para finalizar o álbum, os singles “Dumbo”, “Lamentável IV” “Mantra”.

“Queridinho de Deus” é um retrato de uma versão mais madura e atual de Froid, onde o artista mistura sonoridades e referências absorvidas ao longo de sua carreira. Sete anos após seu trabalho de estreia, este álbum oferece uma experiência eclética, explorando o rap e o afrobeat de maneira inovadora e envolvente. Com uma estética inspirada em anjos e a divindade, Froid questiona sobre religião, afetos e vida após a morte. 

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca