Home Rap Nacional Filipe Ret lança “Tributo ao TTK” com Sain, BK, Mãolee, 2nunaip e Erik Skratch
Tributo ao TTK - Filipe Ret, BK, Sain e Mãolee part. DJ Erik Skratch & 2Nunaip

Filipe Ret lança “Tributo ao TTK” com Sain, BK, Mãolee, 2nunaip e Erik Skratch

por ZonaSuburbana

Tributo ao TTK”, cantada na famosa ‘gualin do TTK’ ou ‘língua do KTT’, dialeto que inverte as sílabas das palavras, falado pelos moradores do Catete, bairro multicultural no Rio de Janeiro, é uma homenagem ao bairro onde Ret cresceu, local que tem um papel importante no rap carioca. Ret se juntou aos parceiros BK e Sain, também crias do local, para a composição de “Tributo ao TTK”, com produção musical de MãoleeDJ Erik Skratch e metais de 2nunaip. A canção já está disponível pela Som Livre a partir desta quarta-feira, 18 de agosto, em todas as plataformas de streaming – e também com videoclipe no canal do YouTube do Ret.

O single é um boom bap todo escrito na ‘gualin do TTK’, onde Filipe Ret, Sain e BK fazem suas rimas no estilo de batalha freestyle, falando sobre suas vivências no local e vitórias na carreira. Oriundo da cultura das ruas do bairro, o dialeto gera um código próprio e segundo a história, foi criado nos anos 60 como um dos mecanismos de driblar as repressões da ditadura militar. Com direção de Martin Escriche, o videoclipe acompanha o mote do projeto e foi gravado em lugares característicos do local, como a Rua Pedro Américo, na subida do Morro Santo Amaro.

Segundo Filipe Ret, além de resgatar a memória do bairro como referência multicultural urbana carioca e elevar sua visibilidade, a música contribui com projetos sociais que transformam o Morro do Santo Amaro e o Catete como o Ademafia e a Urba na Mente.

Este é aquele projeto no qual me orgulharei pro resto da minha vida. Fizemos um resgate de ponta a ponta. Desde a escolha do preto e branco nas imagens, passando pela sonoridade com uma lírica regional, usando scratchs e metais, elementos clássicos do hip hop ao jazz. Até a parte da distribuição digital da música, na qual 100% dos royalties digitais irão direto para projetos sociais que são revolucionários na região onde nasci. Tudo deu certo. É uma realização reunir tanta gente boa para um projeto tão simbólico. ‘Meu tráfico é cultural’, já dizia nosso eterno paizão Mr. Catra”, declara Filipe Ret.

Tributo ao TTk” também dá nome a um minidocumentário produzido pelo Amazon Music, do qual a faixa integra a trilha sonora que embala a história do bairro do Catete, considerado um dos berços do rap carioca. Ao lado de Filipe Ret, que assina a direção criativa, participam artistas criados no bairro e arredores como Marcelo D2, BK e Sain. Projetos sociais em prol da comunidade também ganham destaque, como as instituições Ademafia e Urba na Mente. O resultado poderá ser conferido a partir do dia 24 de agosto no aplicativo do Amazon Music e no canal do Amazon Music no YouTube.

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações