Home Editorial Explorando o álbum “Life After Death” de Notorious B.I.G. através dos números

Explorando o álbum “Life After Death” de Notorious B.I.G. através dos números

por RiDuLe Killah

Além de uma sombra de dúvida, The Notorious B.I.G. provou que estava “mais díspar do que o habitual” na composição do disco duplo, “Life After Death”. Seguindo o “Ready To Die” que terminou com “Suicidal Thoughts” e um tiro, o segundo álbum de B.I.G. se despediu de “Biggie Smalls” e deu olá para “Frank White” — um apelido mafioso tirado do personagem de Christopher Walken no apropriadamente intitulado filme de 1990, King Of New York.

Gravado ao longo de 18 meses — em Nova York, Los Angeles e Trinidad —, “Life After Death” encontra um B.I.G. ambicioso na entrega de uma obra-prima musical sem remédio. Existindo uma sensação de comemoração, “Life After Death” foi, no entanto, uma dupla ameaça, já que o Thumper do Brooklyn equilibrou seus toques populares (“Mo Money, Mo Problems”, “Hypnotize”), juntamente com seus inteligentes da rua (“10 Crack Commandments”, “What’s Beef”).

Havia mesmo momentos de paranóia (“My Downfall”). Infelizmente, o álbum seria o último projeto gravado por B.I.G., a menos de um mês da disponibilização do mesmo, cuja estrela do rep de 24 anos foi morta enquanto deixava uma festa em Los Angeles. — Ralph Bristout.

Tradução:

Ano disponibilizado: 1997
Duração do disco 1: 49:50 disco 2: 59:21
Faixas: 24
Produtores: 17
Participantes: 15
Participações de Diddy: 8
Quantos meses demorou para finalizar: 18
Número de singles: Mo Money, Mo Problems, Hypnotize, Going Back To Cali, Sky’s the Limit
Singles de platina: 2
Singles de ouro: 1
Indicações ao Grammy: 3
Vezes que venceu o Grammy: 0
*Em qual andar B.I.G. e Sing costumavam “arremessar”: 16
A que horas toca a campainha em “Somebody’s Gotta Die”: 3:52am
Membros da “The Commission”: 5
Gritos de gratidão no Brooklyn: 6
Quão rápido o carro de B.I.G. está (velocidade)? 160
Marcas de nomes de assinaturas mencionadas: 3
Vezes que o time de basquete NY Knicks jogou contra o Utah Jazz durante a temporada de 95-96 (“I Got A Story to Tell”) (12 de Novembro de 1995, e 1 de Março de 1996): 2
Quanto B.I.G. recebeu pelo seu “golpe” (“Kick in the Door”): $10,000
Quantas pessoas são subliminarmente mencionadas em “Kick in the Door”: 5 (DJ Premier, Nas, Raekwon, Ghostface Killah e Jeru the Damaja)
Quanto custa os assentos que Hov (Jay-Z) faz referência sentou durante a luta de Tyson em “I Love the Dough”?: $1500
Diferentes tipos de armas: 12
Mandamentos do crack: 10
Número do voo para LAX (Aeroporto Internacional de Los Angeles): 504
Televisões na Mercedes Benz de B.I.G.: 6
*O “arremessar” foi uma tradução usada para “sling”, que Biggie costumava usar com seu amigo Sing uma arma simples sob a forma de uma cinta ou loop, para lançar pedras ou outros pequenas coisas nas pessoas que passavam na rua.

Manancial: XXL Magazine

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações