spot_img
terça-feira, março 5, 2024

Últimos Posts

Ecologyk reflete sobre festivais darem mais atenção aos DJ’s e produtores musicais

No dia 27 de Outubro, o produtor e beatmaker Ecologyk trouxe ao mundo o álbum “Never Ghost” a todas as plataformas musicais e em sua audiçāo exclusiva para convidados e fās no Espaço do Nakka Club, na Zona Leste de Sāo Paulo. 

Composto por 11 faixas, e sendo de produçāo completa pela Asfalto Rec, esse projeto surge como um leque imenso para se discutir os rumos da valorizaçāo entre os artistas e produtores musicais da cena, além de reiterar a importância de manter fortemente as conexões entre a musicalidade do Brasil aos artistas do exterior.

E como um bom condutor de desafios, Ecologyk acerta em cheio ao mesclar os talentos nacionais: Duzz, Dudu, Sagaz, Sidoka, Dalua, Aka Rasta, Ebony, MC Luanna, Tássia Reis, Bivolt, N.I.N.A, Onnika, Jotapê, Only, Kweller, Enzo Cello, Flacko, Yunk Vino, Tchelo, MC Igu, Leozin, Bruxo 021, JayA Luuck em um álbum de 11 faixas ao todo, com participações internacionais de Kaash Paige, Stoppa, I.E., Kaylan Mary e K-Si Yang

“O conceito deste álbum é mostrar à cena que os produtores não são fantasmas. A gente faz parte de toda a construção musical dos trabalhos. 99% dos projetos que participo, posso dizer, que começam pelos beats. E eu fiz tudo isso pra mostrar que a gente não é somente um prestador de serviços sentado em uma cadeira, num estúdio. A gente precisa e tem toda uma bagagem artística profissional.

Ecologyk

Dessa forma, fica aqui a inquietação em se discutir como tem sido – e se há, essa atenção dos festivais no Brasil aos produtores musicais como Ecologyk – que possui um vasto histórico de contribuição com grandes nomes do Brasil e do mundo. Além de levantar um outro questionamento, sobre como “anda” o apoio entre a própria galera que movimenta a cena do rap brasileiro.

ÚLTIMOS POSTS

Não Perca