Home Rap Nacional Drik Barbosa cai no funk com Gloria Groove e Karol Conka na música “Quem Tem Joga”

Drik Barbosa cai no funk com Gloria Groove e Karol Conka na música “Quem Tem Joga”

por ZonaSuburbana

Em processo de gravação do seu primeiro álbum de estúdio (ainda sem nome revelado), que chega neste ano pela Laboratório Fantasma, a jovem cantora e compositora paulista Drik Barbosa abre caminhos para novas possibilidades mergulhando profundamente na sua essência, como é possível notar no single que abre esse novo momento, “Quem Tem Joga”.

Com a participação deGloria Groove e Karol Conka, Drik costurou um rap com o que há de mais novo no funk brasileiro. Ela usou como referência as batidas do funk 150 BPM, que saíram das favelas cariocas para ganharem o mundo. Isso mostra o olhar antenado e contemporâneo da artista, que bebeu dessa fonte para apresentar um canto de liberdade. A faixa já está disponível nos aplicativos de música e também ganhou uma superprodução audiovisual que pode ser conferida no YouTube.

Quem Tem Joga”, produzida por Grou, fala do empoderamento sob a perspectiva da estética, de ser dona do seu próprio corpo e das suas escolhas. “A mulher preta lida, diariamente, com o racismo e aquele olhar torto para a nossa cor, o nosso cabelo e as nossas roupas”, diz Drik. “A ideia da canção era falar sobre a falta de respeito que existe com tudo aquilo que vai contra ao que é tido como “padrão”. As pessoas nos julgam por nossas imagens, que também expressam quem somos e no que acreditamos. As drags, trans… também passam por isso, é importante englobar no contexto”, completa.

A música é muito contagiante e tem uma mensagem importante de independência e autoconhecimento. Conheço a Drik há alguns anos e sempre comentamos de fazer um som juntas. Agora, esse momento chegou com toda força”, comenta Karol Conka.

Com direção de Fred Ouro Preto e Thatiane Almeida, o videoclipe de “Quem Tem Joga” exalta a personalidade de Drik Barbosa, Karol Conka e Gloria Groove, mas também traz outros elementos que somam à narrativa. Representadas por Darlita Albino, Gabb Cabo Verde e Aline AfroBreak, a dança e a expressão corporal aparecem no registro como forma de protesto e empoderamento. A presença da irmã de Drik, Mirella, de 10 anos, reflete um pouco do conceito do disco que está sendo preparado, que são as formas de heranças que temos na vida. “É importante conversar sobre autoestima com as crianças e passar a mensagem de que elas podem ser quem elas bem quiserem, principalmente com as crianças negras, assim como minha irmã”, conclui Drik.

O single faz parte do novo disco, que foi selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2018, por meio da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo através do Programa de ação cultural do estado de São Paulo (ProAC ICMS).

Assista:

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações