Home Editorial Anitta, Valesca e Ludmilla: as três cantoras que representam a força feminina no funk nacional

Anitta, Valesca e Ludmilla: as três cantoras que representam a força feminina no funk nacional

por ZonaSuburbana

O funk foi o estilo musical que mais cresceu nos últimos anos no cenário brasileiro. Além disso, a batida popular deu espaço para que cantoras mulheres ganhassem maior notoriedade nacional e internacional. Enquanto Valesca Popozuda e Ludmilla se transformaram em referências musicais no Brasil, Anitta já atravessou fronteiras e tem conseguido ser um sucesso em diferentes países, como os Estados Unidos e na Europa.

Com mais de 2 bilhões de visualizações no YouTube, segundo reportagem do portal de notícias R7, Anitta se transformou no maior sucesso musical brasileiro recente. A cantora de 25 anos dominou as festas e as principais rádios do país. Porém, não satisfeita, foi também buscar espaço internacional. Além de cantar em espanhol, ela realizou algumas parcerias com grandes nomes da música estrangeira.

Em 2018, lançou algumas músicas em parceria com o colombiano J Balvin e viu os números de audiência bater novos recordes. Anteriormente, apenas 16% do público de Anitta vinha do exterior. Após os lançamentos do ano passado, este número disparou para 41%, como mostram alguns dados do portal G1. Ou seja, quase metade da audiência da cantora é estrangeira, vindo principalmente da América Latina e dos Estados Unidos.

A canção “Downtown”, com J Balvin, é um dos maiores exemplos desse sucesso recente. A música conseguiu não apenas um grande público, mas também uma indicação ao Grammy Latino como Melhor Canção de Música Urbana. Já no Brasil, a faixa também foi lembrada pelos críticos e eleita a parceria do ano, pelo popular MTV Millennial Awards. O videoclipe da música, gravado no famoso Hotel Wolcott, em Nova Iorque, não ficou para trás.

Os produtores escolheram um ambiente de cassino, para deixar o visual da música com um ar sensual e luxuoso. Assim como fazem algumas plataformas virtuais, como é possível ver no portal online de cassino da Betway, o clipe acertou em cheio ao reproduzir com maestria todo o ambiente que estas casas possuem, com mesas e jogos de apostas. Tendo cerca de 400 milhões de visualizações, o sucesso da produção é inquestionável pela mídia.

A outra rainha do funk

Anitta não é a única referência entre as funkeiras do Brasil. Valesca Popozuda pode não ter o sucesso internacional, porém é um dos maiores nomes do estilo. Antiga integrante do grupo Gaiola das Popozudas, Valesca conseguiu fazer muito sucesso com a carreira solo, principalmente no ano de 2012. Ela ficou conhecida com a música “Beijinho no Ombro”, que mostrava a força feminina no estilo musical.

Fora das músicas, Valesca também conseguiu destaque na TV, com participações em novelas e séries, como no programa Vai que Cola do canal Multishow. Ela também é a apresentadora do The Bate Boca, que é transmitido pela Rádio Mix FM Rio de Janeiro. A importância da funkeira no meio musical, principalmente como quem abriu espaço para outras mulheres, é o principal mérito na carreira dela.

Em 2018, o clipe da música “Desce um Gin” colocou o nome de Valesca novamente na mídia. Com mais de 1 milhão de visualizações, a parceria com o MC TH rendeu frutos por todo o ano, principalmente com a turnê Pimenta. A cantora, que sempre teve uma proximidade com as festas tradicionais, conseguiu dar um ar carnavalesco carioca na carreira. Atualmente, a principal expectativa é o possível retorno da Gaiola das Popozudas.

Funk melody nacional

Se Anitta e Valesca representam o funk mais tradicional, Ludmilla é o nome para o estilo mais melódico e calmo. Com referências internacionais, como Beyoncé e Rihanna, a cantora conquistou o público mais pop e já possui grandes números na carreira. O clipe da música “Cheguei”, por exemplo, conta com mais de 230 milhões de visualizações no YouTube. Aliás, ela conta com, pelo menos, outros quatro grandes sucessos na plataforma.

A carreira de Ludmilla também estourou em 2012, principalmente com a música “Hoje”. Em um estilo mais pop, foi uma das canções mais tocadas em festas e eventos pelo Brasil. O resultado foi um sucesso também internacional, com shows realizados na Europa e pela América Latina. Assim como as outras duas cantorias, ela representa o espaço das mulheres no funk brasileiro.

Com diferentes estilos, o funk se transformou em uma das maiores forças da música brasileira, principalmente para o universo feminino. O sucesso de nomes como Anitta, Valesca e Ludmilla representa também a abertura de espaço de fala da população. Outros sucessos das três cantoras, e o surgimento de novos nomes, com certeza serão comuns nos próximos anos.

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações