Home Rap Nacional Unabomber e Flor MC refletem a era da pós-verdade no single e lyric video “João 8:32”

Unabomber e Flor MC refletem a era da pós-verdade no single e lyric video “João 8:32”

por ZonaSuburbana

Unindo o peso do rock aos versos cortantes do rap, a banda Unabomber entrega seu impactante novo single, “João 8:32”. Após o lançamento da intensa “A Celebração da Peleja entre o Molotov e a Máquina”, o grupo fluminense volta com suas letras repletas de reflexão social em parceria inédita com a rapper paulistana Flor MC. A faixa tem produção assinada por Celo Oliveira, já está disponível nos principais serviços de streaming e chega também com um lyric video, com direção, edição e pós-produção assinadas por Gabby Vessoni.

Usando como pano de fundo do vídeo o ambiente das redes sociais e aplicativos de mensagens, a Unabomber expõe a composição e suas referências à atual era de proliferação de desinformação e do questionamento da ciência. Sem esconder a inspiração por trás da letra, a música abre com os versos “A verdade acabou em uma guerra cultural/Esqueceram os fatos/Em ninguém confiam/Só em milícia virtual” e em seguida propõe o questionamento: “O que é real nesta caverna digital/Quem é o Messias prometendo salvação?/Será que é mito, ou um palhaço popular?”.

A canção traz pela primeira vez uma colaboração da Unabomber com o mundo do rap. O grupo tomou como referência a trilha sonora do filme “Judgment Night” (1993), que reunia nomes do metal e rock alternativo a grupos de hip-hop estadunidenses em parcerias até então improváveis, como Helmet & House of Pain; Sonic Youth & Cypress Hill; Living Colour & Run D.M.C.; Therapy? & Fatal, entre outros.

“O resgate dessa ideia desenvolvida na década em que a Unabomber surgiu é simbólico, mas também muito oportuno, pois induz a uma intersecção interessante de estilos e temáticas num mundo pós-globalização e de um modelo de cultura de massa amplamente desgastado”, reflete a banda.

João 8:32” mantém a pegada de rock alternativo e pesado do grupo somada ao flow da Flor MC. Tudo para refletir a era da pós-verdade atual, temática principal da letra. O título faz referência direta ao versículo bíblico “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”, frequentemente citado pelo atual presidente brasileiro.

O caos social e político sempre estiveram presentes no trabalho da Unabomber. Originária da Baixada Fluminense, a banda atualmente formada por André Luz (voz), Alan Vieira (baixo), Paulo Stocco (bateria) e Sandro Luz (guitarra) estreou em 1995 com uma demotape auto-produzida homônima. A repercussão foi grande, chegando a todos os zines especializados da época. A segunda tape, “R”, teve produção de Rafael Ramos (Pitty, Titãs, Dead Fish) e foi lançada em 1998. No mesmo ano, a Unabomber encerrou as atividades. Durante sua primeira fase, abriu shows de nomes como Titãs, Raimundos, Charlie Brown Jr., Paralamas do Sucesso, Lemonheads e outras.

18 anos depois, eles voltaram com o EP “Massas & Manobras S/A”, com produção musical de Celo Oliveira, além de projeto visual do fotógrafo Marcos Hermes. E em meio ao xadrez sócio político vivido no presente, a banda compôs e gravou “Silêncio”, também produzida por Celo Oliveira e lançada no final de 2017. Voltando às origens em sua formação de quarteto, a Unabomber lançou uma versão de “Pesadelo”, composta por Paulo César Pinheiro e Maurício Tapajós, gravada originalmente pelo MPB4 em 1972. Recentemente, a Unabomber somou ao seu quase um quarto de século de arte e luta com os lançamentos do single “Guanabara” e do vídeo de “A Celebração da Peleja entre o Molotov e a Máquina”, faixas do mais novo EP “O Mal da Máquina Morre”.

Agora, a Unabomber prepara outros lançamentos. Enquanto isso, é possível conferir “João 8:32” nas principais plataformas de streaming de música e no YouTube.

You may also like

Leave a Comment

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações