Home DiscosAlbum Sé lança o álbum “Universo em Crise”, com 12 faixas

Sé lança o álbum “Universo em Crise”, com 12 faixas

por Jefferson Ferreira

Cada um de nós tem seu próprio universo, e constantemente eles se encontram em crise. , mais do que ninguém, sabe como isso funciona, as tretas internas, os dilemas do corre diário, a vida em perigo e com tudo isso tá firmão pra um novo amanhecer. Esses são materiais para seu artesanato de rua, sua marginal musicada no exelente disco “Universo em Crise”, que acaba de lançar.

é representante das monas no hip hop, é artista de rua, negrx e perifericx, atributos que leva com orgulho, mas trazem perigo a sua existência, devido ao preconceito do atrassadíssimo ano de 2018. No entanto, a Bixa Antifa pegou toda essa experiência que leva na mochila nas costas e construiu um colar de amestisa em forma de composições nesse EP que merece meditação e destaque especial na cena.

Os beats e composições são todos de , que mesmo não tendo uma quebrada definida e tendo o chão das ruas como cama, se desenrolou e deu seu jeito de produzir, gravar, mixar e colocar na rua seu projeto. Recentemente participou do disco do Siloque, o “Guia Prático de Como Fazer Inimigos”, na faixa “Vinho”, que fecha e celebra o disco, e ali já dava indicios de sua mensagem para seu álbum: “Mas não esquece das monas, resistência unida nas ideias que soma”.

O álbum tem doze faixas, com produções que vão do boombap ao trap, e o flow rasgando em versos sobre a bad dos perrengues nas ruas e a felicidade de ser livre, e não abaixar a cabeça jamais. O disco abre com uma “Intro” que serve como o cartão de visita para o que vem pela frente e se encerra com “Herxis Decapitadxs”, som que estava na rua antes do restante do projeto, e traz a poesia mais instigante feita no rap nacional dos últimos anos.

Clipe de “Heróis Decapitados”:

Destaque para a faixa “Amestisa”, que parecia ser a love song do disco, mas Sé não tem tempo para isso, pois nas ruas o perigo é iminente e na virada do beat narra a violência da homofobia, o preconceito da sociedade e repressão policial. O que também fica bem claro na faixa “Corra”, onde tem que correr da policia, que deveria proteger, dos cidadãos de bem preconceituosos e lideres religiosos que deveriam acolher e ão julgar.

Destaque para a atitude punk na música “Zica Hard Core”, um soco no estomago antes de desacelerar os BPMs no trap “Devaneio”, sobre a caminhada na selva de pedra, traçando um paralelo do que é ou não sucesso, enquanto caminha por lugares e tem vivências que podem ser consideradas por muitos como certezas de fracasso, mas que faz a poeta seguir firmão e de cabeça erguida.

Universo em Crise” traz, para quem não tá ligado, que é ser bissexual, artesão de rua, preto e favelado é difícil, muito mais do que se imagina, mas que com toda a sensibilidade da poesia de Sé nos tornemos menos babacas, e combatemos nossos “ismos” internos e seguimos no processo de desconstrução respeitando as bixas, quem tá nas ruas, e que corre perigo.

Confira abaixo, na integra, o álbum de Sé, “Universo em Crise”:

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações