Home Editorial Saiba os detalhes da treta entre Drake e Meek Mill

Saiba os detalhes da treta entre Drake e Meek Mill

por Arthur Venturi Vasen

Em julho do ano passado, todos ficaram surpresos com a treta entre o rapper Meek Mill e o rapper canadense Drake. Seria mais uma briga entre rappers, mas tudo fica muito mais complicado pelo Meek Mill ser namorado de Nicki Minaj, que frequentemente lança músicas com Drake, que é seu amigo. Além disso, ambos criaram uma série de músicas com versos atacando um ao outro. Para te colocar a par de tudo o que está acontecendo, nós do ZonaSuburbana criamos essa material especial para você se inteirar de tudo.

Tudo começou no fatídico dia 22 de Julho do ano passado quando Meek Mill twittou dizendo para que as pessoas parassem de compará-lo ao Drake, já que o canadense não escrevia suas próprias músicas. Completou dizendo que é por isso que Drake não falaria sobre o novo álbum de Mill: porque eles descobriram que Drake usou um “ghostwriter”, ou seja, que ele pagou um rapper para escrever as letras dele e não deu os devidos créditos a ele.

Isso porque Mill tinha acabado de lançar o álbum “Dreams Worth More Than Money” (algo como Sonhos Valem Mais do que Dinheiro), onde Drake fez uma parceria na música “R.I.C.O.”, supostamente, teria pagado outro rapper para escrever os seus versos. Mill ainda completou dizendo que Drake não é nada comparado aos rapper J. ColeKendrick Lamar e que se soubesse anteriormente que o canadense pagou outro rapper pra escrever a sua letra, não teria liberado essa faixa em seu álbum recém-lançado.

No meio desses posts, Rick Ross apareceu dizendo que o Drake é muito melhor do que o Meek Mill. Mas, por algum motivo, deletou a postagem. Isso, com certeza, não passou impune. Mill tirou uma foto desse tweet e disse que Ross conseguia reconhecer que o que tinha dito era mentira, porque ele, Mill, sim é melhor do que o Drake. Nisso, Chris Brown, para fazer uma graça, twittou um video curto (agora já foi deletado) dizendo que é ótimo acompanhar as brigas no Twitter agora que ele não está mais envolvido em nenhuma confusão!

O rapper OG Maco apareceu defendendo Mill dizendo que o Drake paga sim pessoas para escreverem as suas letras sem dar crédito para elas e tirou uma foto do encarte do álbum do canadense, “If You Are Reading This It’s Too Late(algo como Se Você Estiver Lendo Isso, É Tarde Demais), lançado em 2015 mostrando várias faixas escritas com a colaboração de Quentin Miller. O problema é que se o Drake deu os créditos a esse colaborador, isso não se encaixa na acusação de ghostwritting. Nisso, o próprio Quentin Miller disse, em seu Tumblr, que grande parte do projeto desse álbum de Drake estava pronto quando ele, Miller, apareceu para finalizar as músicas com alguns versos e algumas mixagens.

OG Maco então twittou marcando o produtor musical de Drake, o Boy-1Da. O produtor não curtiu muito e disse para o Maco dar uma relaxada e parar de marcá-lo em seus tweets. Maco respondeu dizendo que nunca colocou o nome de Boy-1Da em destaque (apenas marcou ele para falar sobre Drake e Quentin Miller) assim como nunca pediu um beat ou atenção dele. Boy-1Da respondeu dizendo que Maco nunca pediu nada a ele porque não conseguiria pagar pelo seu trabalho. Maco respondeu dizendo que Boy-1da deveria se desculpar e ir dormir já que não queria nada com ele.

Então apareceu o rapper Roscoe Dash dizendo que Meek Mill não quis participar de seu álbum ainda em produção “Dash Effect 2 e que Drake não postar sobre o álbum de Mill era um ato de justiça do universo.

Alguns dias depois Meek Mill subiu no palco com Nicki Minaj na turnê “The Pinkprint Tour”, da rapper que é sua namorada. Lá Mill disse que estava desapontado como fã, já que o Drake é um ótimo cantor e que todos deveriam estimulá-lo a ser cada vez um rapper melhor. Ele aproveitou e se desculpou, no palco, com Nicki pedindo desculpas por ter surtado no Twitter.

Até o rapper Lupe Fiasco acabou se metendo na confusão postando dois grandes tweets falando que todos os rappers deveriam procurar, ao máximo, escrever suas próprias letras, e não roubar as letras de outros rappers sem lhes dar os créditos. Fiasco não acusou Drake de fazer isso, e também não ficou do lado de Mill, mas atacou a indústria musical dizendo o quanto ela acabou destruindo a criação musical e o próprio rap.

Então o produtor musical e amigo de DrakeNoah Shebib, apareceu dizendo que ele faz sim colaborações com diversos rappers mas que nunca foi roubado em suas letras, tanto que é possível saber que ele contribuiu com determinadas músicas olhando para os créditos delas. Ainda complementou dizendo que Drake não é só um grande rapper, mas um ótimo músico, produtor e criador. Ainda complementou que nunca tinha conhecido alguém que falasse de forma tão viva sobre suas próprias experiências, alguém tão verdadeiro, honesto e humilde.

Drake, que até então não tinha se pronunciado sobre o assunto, lançou a música Charged Up”, direcionada para Mill, com versos falando que a galera já chega fazendo acusações sem nem antes fazer perguntas e que ele se manteve calado porquê eles estão em guerra e ele sabe ser paciente. Disse que parou de fazer favores às pessoas (se referindo à parceria que fez para o CD de Mill) porque ele não precisa do dinheiro e que as pessoas tem inveja dele porque não conseguem fazer sucesso, só conseguem fazer um som mais ou menos. Mill respondeu em seu Twitter dizendo que o som do Drake foi muito suave, muito fraco, mas que pelo menos ele realmente escreveu essa música. Mill ainda disse, em outro show da turnê de Nicki Minaj, que se eles realmente estão em uma guerra e se o Drake realmente quer ganhar, que ele deve se preparar para o “jogo de canetas”, ou seja, para uma troca de farpas musical.

Até Nicki Minaj, que não tinha falado publicamente sobre o assunto, disse, no show de sua turnê que aconteceu no Brooklyn, que ela não roubava os raps de ninguém porque ninguém tinha o seu coração, sua mente ou o seu intelecto, e porque ninguém nem consegue cantar os seus próprios raps. Não dá para dizer que a rapper ficou contra seu amigo Drake, mas ela colocou suas opiniões na mesa, assim como Lupe Fiasco.

Antes que Mill pudesse dizer algo novo, Drake lançou a música “Back to Back” que, de grande qualidade musical, concorreu inclusive a uma categoria do Grammy (como contamos aqui no ZonaSuburbana). Entre várias críticas, Drake provoca Mill por ele se pronunciar contra ele na turnê de sua namorada, Nicki Minaj, e não em sua própria turnê, colocando em dúvida o quanto Mill é realmente melhor do que ele.

Mill respondeu Drake com os versos de “Wanna Know”, cujo áudio original foi apagado do SoundCloud, mas logo repostado na rede musical por fãs. Mill faz várias acusações a Drake sobre roubar letras de músicas dos outros.

A treta continuou fora do Twiter, mas seguiu nas músicas. Na mixtape “What a Time to Be Alive”, parceria entre DrakeFuture (veja a matéria de lançamento aqui no ZonaSuburbana), Drake fala sobre Mill em 5 músicas falando que não tem que se preocupar com o rapper, que tem coisas mais importantes para resolver na vida, que o rapper só sabe comprar briga pelo Twitter, etc.

Agora em Janeiro, Meek Mill lançou o EP 4/4 em duas partes (veja as matérias de lançamento aqui no ZonaSuburbana da parte 1 e da parte 2). Em ambas Mill detona a mixtape de Drake Future. Na faixa “War Pain fala sobre Drake dizendo que seu sucesso “Hotline Bling” é música de frutinha.

Entre os lançamentos desses EPs, Drake lançou seu single “Summer Sixteen” (ouça aqui no ZonaSuburbana), comentando que não se importa com os rappers menores que ele que o atacam.

Por enquanto, a treta continua e é possível que novas músicas apareçam nesse confronto. Se Drake realmente faz várias parcerias com rappers que o ajudam a escrever suas letras, Meek Mill não provou que o canadense não dá os créditos para cada um desses trabalhos. Ao mesmo tempo, surgem questões importantes para pensarmos sobre o Rap como até que ponto um rapper deixa de ser autêntico se não escreve sozinho todas as suas letras. É possível que, da parte de Mill, tenha sido uma estratégia de marketing. Ou, realmente, ele se preocupa com o rap e, mesmo não conseguindo provar, quer fazer justiça no meio musical. São muitas dúvidas, mas uma coisa é certa: podemos esperar por mais episódios e mais músicas desse confronto.

E você, de que lado está dessa história? Escreva para nós nos comentários!

You may also like

1 comentário

Lucas Holmes 07/06/2019 - 13:14

Vim pela letra do Mode$tia

Reply

Leave a Comment

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações