Home Discos Ouça o EP “Versos Pontiagudos” de Di Mc Krânio Loko

Ouça o EP “Versos Pontiagudos” de Di Mc Krânio Loko

por Jefferson Ferreira

Em 2018, Di Mc Krânio Loko chega mais contundente ainda em seu terceiro trampo solo, o EP “Versos Pontiagudos”, com produções assinadas por Felipe Djazz e vários scratchs do DJ Tuca, autor de um dos beats também, o MC Vila Elza, na cidade de Viamão, no Rio Grande do Sul, traz temas que vão desde questionamento, denuncia e protesto a interrogação ao próprio ego, sempre com bom humor e com uma mensagem positiva.

O álbum possui oito faixas que abordam as questões sociais no Brasil, violência, mitificação de bestas em uma bela construção poética. O disco trouxe as participações especiais de Black A.K., em “O Que Tá Acontecendo”, e JMR Contenção, em “Ele É Justiça”, que chegaram junto pra elevar o nível da obra.

Logo de inicio Di Mc manda um “Acapela”, mostrando que o talento não é só em cima de bumbo e caixa, e em seguida vem o peso do instrumental na música “Versos Pontiagudos” que dá nome ao disco. A música “Monstro Sem Freio” foi a escolhida para trabalhar o vídeo clipe, com vários temas engasgados o MC solta a bronca em temas que são noticiados e parecem estar virando normais, devido a forma com que tudo é imposto.

E também foi dessa faixa que saiu a ideia para a capa do disco “Versos Pontiagudos”, mais precisamente de uma das seções de fotos para o vídeo, feitas pelo Big John, da Bigg’s Produções, da cidade de Cachoerinha, remetendo a ideia de sobrevivente de um cenário apocalíptico e diatópico.

As mazelas da nação são apontadas em músicas como “Seja Bem Vindo” e, “O Que Tá Acontecendo”, que teve participação de Black A.K, onde enquanto que na primeira temos o contraste das belezas naturais do Brasil com os problemas que também parecem ser naturais, na outra faixa temos o poder de cura do rap, e uma chamada de atenção para que seja dado a devida importância as crianças e seu habitat.

O rapper além de abordar os problemas do país e do ser humano, fala dos seus, se mostra introspectivo, em “Terrores Noturnos”, Krânio Loko se apresenta mais introspectivo e direcionando a critica a si mesmo, algo incomum nos tempos de egotrip do rap nacional, já em “Escrever Sobre O Que?”, que questiona os motivos de estar na caminhada dentro do hip hop, pergunta que é respondida em “Ele É Justiça”, com participação de J.M.R. Contenção, e Di Mc vai por um caminho diferente do convencional, onde muitos se acham o próprio Deus, ou um público que referencia MC’s como divindades, Krânio Loko se curva perante sua humildade e de seu modo fala sobre fé, o que mantém a caminhada viva.

Abaixo você acompanha o trampo no Spotify:

You may also like

Leave a Comment

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações