Home Rap Nacional Feminismo favelado: Juju Rude traz a voz feminina da comunidade para o rap

Feminismo favelado: Juju Rude traz a voz feminina da comunidade para o rap

por ZonaSuburbana

Prestes a completar 30 de idade e com 10 de carreira, Juliene, mais conhecida no cenário como Juju Rude, lança, no primeiro semestre de 2020 seu novo álbum, “Inimiga do Estado”. O trabalho, também é sua estreia oficial no mundo do rap.

Em busca de um novo desafio, Juju decidiu narrar, através do rap, o dia a dia da comunidade. A artista percebeu que assim era possível se comunicar com a comunidade e expressar o que todos sentiam. Falando de mulher para mulher ela canta e da voz para as meninas da favela que muitas das vezes não encontram seu lugar de fala e nem uma verdadeira representatividade, meninas que estão distantes do feminismo dos centros urbanos feito longe das periferias, Juju busca o empoeiramento dessas jovens deixando claro que elas podem e devem se vestir e falar como quiser e o que ela chama de “Feminismo Favelado“. Criada na favela de Parada de Lucas, bairro do subúrbio do Rio de Janeiro, a “Madrinha” como também é conhecida narra de uma forma única a realidade da mulher periférica e do cotidiano de sua localidade.

Em dezembro a rapper lançou o clipe do single “Inimiga do Estado”. A música precede o lançamento de seu primeiro EP que leva o mesmo nome. O vídeo foi filmado na sua comunidade, ela mesma assina a direção do clipe, com produção audiovisual da Grow 55 Films e musical de Fabio Broa. A música que leva o nome do álbum já diz muito do que estar por vir, retratando o dia a dia da sua comunidade de forma muito sincera e direta.

You may also like

Leave a Comment

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações