Home EditorialDinossaurosRAP Disco Rap: “Us Fracu Num Tem Veiz” do grupo Trilha Sonora do Gueto

Disco Rap: “Us Fracu Num Tem Veiz” do grupo Trilha Sonora do Gueto

por Jefferson Ferreira

Em 2003 o grupo Trilha Sonora do Gueto lançou seu primeiro álbum, “Us Fracu Num Tem Veiz”, pela Vida Loka Produções. Na época formado por Kaskão, X-Bacon, DJ Pudim e Karatê. O grupo foi apresentando no disco “Nada Como Um dia Após O Outro Dia”, dos Racionais MC’s, com a participação em algumas faixa, inclusive na épica introdução de “Vida Loka parte 2”.

O álbum trouxe alguns clássicos do rap nacional, como a música “Um Pião de Vida Loka”, que com tema sobre a abordagem policial sobre os manos de periferia, essa faixa integrou o seriado Turma do Gueto, da TV Record, e foi indicada ao VMB (Video Music Brasil) do ano 2004, na categoria de “Melhor videoclipe de rap do Ano”. Outro sucesso foi o rap “V.L. Também Ama”, em que o T$G falava (ao seu modo) sobre amor, e os relacionamentos conflitantes da adolescência e inicio da fase adulta.

3ª Opção” foi outra música muito executada nas rádios e serviu como um alerta sobre a vida do crime, mostrando ao ouvinte que as opções que restam para quem escolheu esse caminho, não são interessantes. O outro destaque do disco “Us Fracu Num Tem Veiz” ficou por conta de “Torçu Pru Bem”, que estreou um clipe na MTV.

Trilho Sonora do Gueto ainda apresenta o grupo Rosana Bronxs, na faixa “Num Rolê Cum Rosana”, referenciam os Racionais MC’s em “Programado Pra Morrer”, e misturam o clima tenso e ao mesmo tempo sádico no clássico “Favela Sinistra”, que narra a abordagem policial em cima de trabalhadores que madrugam o dia em busca de sustento.

O disco “Us Fracu Num Tem Veiz” traz uma narrativa singular de Djalma, o Kaskão, com sua visão de mundo pós cárcere, e todo isso é exemplificado em suas letras, tornando um disco ímpar e que se encaixou bem no estilo da época, em que o rap no Brasil batia pesado em temas como repressão policial, sistema penal, desigualdade social e discriminação racial. O Trilha Sonora do Gueto, através desse álbum, trás um recorte da sociedade brasileira do inicio dos anos 200º e vale a pena ser conferido:

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações