Home EditorialDinossaurosRAP Disco Rap: “Sugeito Homem 2” de Rappin’ Hood

Disco Rap: “Sugeito Homem 2” de Rappin’ Hood

por Jefferson Ferreira

Em 2005 Rappin’ Hood lança um importante disco para o rap nacional e que sela uma aproximação com a MPB. O álbum “Sujeito Homem 2”, segundo trabalho solo do rapper trouxe participações de nomes históricos da musica brasileira num mescla de rap com samba e bossa nova.

Somaram nesse projeto Jair Rodrigues, Caetano Veloso, Zélia Ducan, Mário Sérgio, Péricles, Arlindo Cruz, Dudu Nobre, Gilberto Gil e Maria Fernanda Luiz, além do filho de Hood, o Martin. A produção do álbum ficou em família, feita por seu irmão Parteum, além de Granmaster Duda e DJ Luciano.

Das dezesseis faixas que o álbum tem, um grande sucesso é a música “Us Guerreiros”, música que Rappin’ Hood dedica a seu filho traçando um paralelo entre o passado dos negros vindos da África com o futuro de seu filho, mostrando a preocupação com uma criança que irá crescer num mundo de preconceitos. Outro grande sucesso é a canção “Rap Du Bom parte II”, aqui Caetano Veloso divide os vocais com o rapper, numa faixa que pede por paz e segue numa linha mais tranquila, com os BPMs mais baixos do que a sua antecessora, que saiu no álbum “Sujeito Homem”.

Vale lembrar-se da icônica participação de Jair Rodrigues em “Disparada Rap”, som que mescla o clássico vencedor do II Festival da Música Popular Brasileira, de 1966, com a modernidade do rap e a poesia de Rappin’ Hood.

Sujeito Homem 2” é um álbum que ajudou a colocar o rap como um gênero da música popular brasileira, desmitificando a marginalidade do estilo e o repaginando como algo poético e reflexivo, porém sem perder sua essência, apenas se adaptando os arranjos de outros estilos, como samba, chorinho ou bossa nova.

Confira o álbum:

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações