Home EditorialDinossaurosRAP Disco Rap: “O Crime do Raciocínio” do grupo Face da Morte

Disco Rap: “O Crime do Raciocínio” do grupo Face da Morte

por Jefferson Ferreira

Em 1999 o histórico grupo Face da Morte, direto do interior de São Paulo, em Hortolândia, lançou seu terceiro álbum, o clássico “O Crime do Raciocínio”. Com produção assinada pelo próprio grupo, formado por Aliado G, Mano Ed e DJ Viola, o disco sucedeu outro peso pesado, o disco “Quadrilha de Morte”, com esse projeto o Face da Morte se firmava como um dos grandes nomes do hip hop nacional.

O ZonaSuburbana trocou uma ideia com o Face da Morte, e Mano Ed explanou sobre esse álbum e o que representou na carreira do grupo: “Esse trabalho, “O Crime do Raciocínio” foi o terceiro álbum do grupo, e veio para nós num momento muito importante como fase de transição, pois os dois discos anteriores, “Meu Respeito Não Enrolo Numa Ceda” e o “Quadrilha de Morte” foram discos que continham uma essência de parecida, no entanto com uma linguagem diferente e com contexto diferente naquele cenário de 1995 a 97/98. Nós ouvíamos muito N.W.A., tinha muitas inspirações ali no canto do rap americano, só que com com a realidade brasileira né? a gente meio que mergulhava naquela sonoridade americana, mas trazida pra dentro do rap brasileiro. E nessa época começamos a conviver com pessoas diferentes, foi aonde a gente conheceu o pessoal da UJS, da União Nacional dos Estudantes, começamos a buscar um pouco mais da história brasileira e a viver um pouco mais disso, tanto que várias vezes fomos a Unicamp, no campus de história e filosofia, e liamos livros para se informar, pesquisando cada vez mais pra fazermos uma parada diferente. A própria convivência com o GOG, que vinha com um conteúdo mais politizado, e ele alavancou o grupo a um nível diferente, jogou o Face da Morte numa projeção nacional, os discos anteriores tinham ficado restritos no estado de São Paulo, até porque a internet não era acessível como é hoje. Talvez o disco mais importante da carreira do grupo, porque ele veio consolidar os anteriores e as pessoas começaram a conhecer o Face da Morte através do “O Crime do Raciocínio”, e buscaram a discografia anterior e assim o grupo foi criando todo essa musculatura sonora.”

Um dos grandes peso foi a faixa “Televisão”, que contou com participação do rapper GOG, em letra que detona todo o lixo midiático que nos é imposto, inclusive a capa do disco é inspirada nessas duas faixas.

Mano Ed lembra: “Foi no período em que o país tinha aquela guerra na televisão, que era muito forte entre o SBT e a Globo, aquela treta de Gugu e Faustão foi que nos deu a oportunidade de fazer essa música da televisão”, o rapper ainda lembra da repercurssão desse som: “A música “Televisão” foi a que deu projeção nacional para o grupo, fora do estado de São Paulo foi a música que gerou oportunidades de shows, como no Ceará, Pernambuco, Goiânia, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Brasilia, enfim a gente rodou país por causa da música “Televisão””.

O Crime do Raciocínio” ainda teve as músicas “Mancada 2000” e “Tático Cinza”, ambas muito executas no lendário programa Espaço Rap, da rádio 105FM, essa última música com participação do grupo Realidade Cruel. Vale a pena citar também a verve poética de Aliado G, que em cima de uma base de blues declama “Ritmo e Poesia”, uma faixa em que o rapper explana de vários assuntos sem se tornar aleatório ou querer dar sermão.

O grande sucesso foi a música “Bomba H”, num trocadilho com a letra H, da bomba de hidrogênio e também de Hortolândia, a quebrada dos manos, num som que mirou para todas as formas de descaso com o pais. Mano Ed também falou sobre esse estouro: “No estado de São Paulo “Bomba H” e “Tático Cinza” se destacaram, os clássicos né? E vós tivemos a felicidade de ter gravado o clipe de “Bomba H”, também que foi uma explosão através da MTV, foi um período muito bom.”

Face da Morte é um dos grandes nomes do nosso rap, tiveram uma pausa, mas em 2018 retornaram com shows e em breve trarão conteúdos novos. Enquanto as novidades não aparecem, o clássicão “O Crime do Raciocínio” é uma boa pedida, um dos álbuns mais contundentes da música brasileira.

You may also like

Leave a Comment

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações