Home Editorial A influência do álbum “The Chronic” de Dr. Dre para o hip hop

A influência do álbum “The Chronic” de Dr. Dre para o hip hop

por RiDuLe Killah

O primeiro álbum solo de Dr. Dre subsequente a sua saída do N.W.A. o corroborou como uma das maiores estrelas do hip hop de sua era. O escritor S.L. Duff escreveu sobre o impacto do álbum em seu status no hip hop na época, afirmando que “a reputação considerável de Dre é baseada neste projeto, ao lado de sua técnica de produção no Doggystyle de Snoop Doggy e seu trabalho inicial com o N.W.A. Tudo o que se pensa sobre a grandiosidade deste trabalho, as faixas e os beats que Dre reuniu são irrepreensíveis”. Ademais, “The Chronic” trouxe o G-funk para o mainstream.

O álbum jogou no mundo as carreiras dos artistas do hip hop da Costa Oeste, incluindo Snoop Doggy Dogg, Daz Dillinger, Kurupt, Nate Dogg e Warren G, que é meio-irmão de Dr. Dre — todos os citados tiveram suas carreiras comerciais bem-sucedidas.

The Chronic” é amplamente considerado como “o álbum que redefiniu o hip hop da Costa Oeste, demonstrando o potencial comercial do gangsta rep como uma comodidade multi-platina e estabeleceu o G-Funk como o som mais popular na música hip hop por vários anos após sua disponibilização, com Dr. Dre engendrando grandes álbuns que atraíram fortemente seu estilo de produção”.

O sucesso do álbum subsistiu a Death Row Records, e manteve a gravadora como uma força dominante no hip hop dos anos 90.

Os singles “Fuck Wit Dre Day (and Everybody’s Celebratin’)” e “Nuthin’ But a ‘G’ Thang” estão na estação de rádio fictícia Radio Los Santos, do jogo Grand Theft Auto: San Andreas, que foi um dos melhores best-sellers (mais vendidos).

Manancial: Wikipedia

Você pode gosta

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e manuseio de seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por sair, se assim desejar. Continuar Mais informações